Gas Gas EC 300 2014

iG Minas Gerais |

Moderno e potente motor de dois tempos
Gas Gas/divulgação
Moderno e potente motor de dois tempos

A Gas Gas apresentou ao mercado brasileiro a competitiva EC 300 na versão 2014. O modelo que já tinha atributos excelentes para o off-road, pela tecnologia embarcada, leveza e maleabilidade do chassi, proporcionado uma pilotagem radical e extremamente competitiva, foi melhorado ainda mais. Aliado à manutenção simples do motor de dois tempos, esse conjunto se torna a melhor relação custo-benefício da categoria, sendo um dos mais utilizados na Europa. Além de fácil de pilotar, por ser muito leve, o modelo também possui grande poder de arranque, propriedade apreciada para se fazer trilhas ou para competir. A EC 300 ostenta um visual esguio, agressivo e moderno. Dois tempos O moderno motor da espanhola Gas Gas é um velho conhecido das trilhas e das pistas do Brasil. Ele tem configuração dois tempos e, por isso, é mais leve e fácil fazer sua manutenção. Além disso, pelo baixo peso e menor número de peças móveis, é muito rápido, o que agrada a quem precisa de leveza e potência a mais. A EC 300 vem equipada para encarar qualquer prova off-road com partida elétrica, suspensão dianteira invertida com pré-carga e novo subchassi em alumínio. Os principais atrativos da moto são a maleabilidade do chassi e o controle total da potência no acelerador. Foi com uma Gas Gas EC 300 que o piloto Ripi Galileu, da Gas Gas Racing Team, sagrou-se campeão mineiro da Copa EFX na classe E1 em 2013. A Gas Gas EC 300 2014 dois tempos é vendida a partir de R$ 35.900 em Minas. Mais informações: www.gasgas.com.br.

Ficha Técnica: EC 300 Motor: 2T, monocilíndrico, 299,3 cc, de carburador e refrigeração líquida Chassi: cromo-molibdeno Câmbio: 6 marchas Suspensão: (D) invertida (T) monoamortecida Freios: (D) 260 mm (T) 220 mm Pneus: (D) 90/90-21 (T) 140/80-18 Distância entre eixos: 1.475 mm Peso cheio: 102 kg Tanque: 9,5 litros Preço sem frete: R$ 35.900

MOTONOTÍCIAS * O estacionamento de motos em BH, tanto no centro, como nas regiões mais populosas da capital, como no Barreiro, está crítico. Falta espaço onde se vê áreas que poderiam estar sendo utilizadas para esse fim. Numa cidade que não foge à regra brasileira de péssimo sistema de transporte público, a moto merece melhor atenção da prefeitura. * O Fórum dos Motociclistas, que está sediado na BHTrans, foi recriado recentemente para encontrar solução para a mobilidade com motos. A principal reinvidicação é quanto aos estacionamentos. Mas o fórum foi avivado sem ter assessoria de quem sabe do babado. Há algumas perguntas: quem lá entende de motos, como se acessa, fornece sugestões e faz críticas para a base inicial dos trabalhos? * O Fórum dos Motociclistas deve ser divulgado para receber sugestões e informar sobre o que já planeja. Pela importância da moto no contexto do trânsito, a BHTrans deve facilitar o acesso na capa do site. Mas o mais importante é começar logo os trabalhos e, se possível, ouvir quem pode saber um pouco das coisas para se errar menos. * Os encontros de motociclistas são eventos sócioculturais. Dissemina cultura de costumes regionais e da boa música e, o melhor de tudo, é de graça. O 17º Motoshow de Curvelo, de 1º a 4 de maio, é um desses casos. Realizado em praça pública, traz motociclistas de todo canto do Brasil e as melhores bandas de rock do circuito. Pra quem nunca foi é uma oportunidade para conhecer um dos maiores e melhores encontros de motociclistas do Brasil. O Jacaré vai lá.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave