Thiago Pereira ganha ouro e se garante no Pan-Pacífico

Conquista veio na prova dos 100 metros borboleta. Ele já havia conquistado a prata nos 100 metros costas

iG Minas Gerais | Agência Estado |

undefined

Se no primeiro dia do Troféu Maria Lenk um dos destaques foi Cesar Cielo, no segundo dia de competições no Parque Aquático do Ibirapuera, nesta terça-feira, as atenções estavam voltadas para Thiago Pereira. Depois da prata nos 100 metros costas na segunda o medalhista olímpico soube dosar melhor a passagem dos 50 metros para vencer os 100 metros borboleta em 52s37 e alcançar o índice para nadar o Pan-Pacífico, em agosto, na Austrália. "Mais importante (que o índice) é a maneira como venho nadando. Meu objetivo é as competições internacionais. A gente usa essas competições (como o Maria Lenk), que a gente já vem raspado, para dosar a maneira de nadar. Ontem (segunda) queimei muito nos 100m costas para passar, desperdicei energia. Hoje o objetivo era ter calma. O tempo foi maravilhoso. Estou muito satisfeito", comemorou Thiago. A festa era, principalmente, porque ele conseguiu nadar duas vezes na casa dos 52s - pela manhã, fez 52s93. O tempo da tarde é correspondente ao 11.º lugar do ranking mundial. A meta, porém é conseguir o índice nas duas provas em que Thiago é mais forte: os 200m e 400m medley, onde espera encontrar seus principais adversários. Apenas Thiago conseguiu o índice nos 100m borboleta (o pódio foi completado por Marcos Antônio Macedo, do Minas, e Arthur Mendes Filho, do Corinthians), mas não foi o único a ser obtido nesta tarde no Ibirapuera. Nos 200 metros peito, Thiago Simon, do Corinthians, nadou para 2min11s99 e melhorou o tempo da manhã, reafirmando o índice.  Henrique Barbosa, do Pinheiros, também nadou abaixo do índice de 2min12s78, completando a prova em 2min12s54, mas não vai para o Pan-Pacífico porque Tales Cerdeira, do Unisanta, venceu o Open do ano passado com 2min11s16 e tem prioridade na convocação. Nesta terça, Tales foi terceiro. As provas femininas tiveram vitórias estrangeiras. Nos 200 metros peito, ganhou a argentina Julia Sebastian, do Unisanta. A melhor brasileira foi Pamela Alencar, do Corinthians, com 2min30s34, mais de dois segundos acima do índice necessário. Já nos 100m borboleta feminino, ouro para a dinamarquesa Jeanette Ottsen Gray, do Corinthians, e prata para Inge Dekker, holandesa do Minas. Daynara de Paula fez 58s49 e reafirmou o índice que ela tinha desde o Open, quando fez 58s35. Para fechar o dia, Miguel Leite Valente, de apenas 21 anos, do Minas, venceu os 1.500 metros com 15min28s87, acima do índice de 15min14s38. Juan Pereyra, argentino do Minas, e Luiz Rogério Arapiraca, do Unisanta, completaram o pódio. Destaque também para a revelação Brandonn Pierry, de 17 anos, do Corinthians, no quarto lugar, a apenas 7 segundos do campeão.

Leia tudo sobre: Thiago PereiranataçãobrasileiromedalhaouroPan-pacífico