Executado após comprar refrigerante

Homem foi morto ao sair de uma mercearia quando foi comprar mercadoria

iG Minas Gerais | José Augusto |

Comerciante foi assassinado no bairro São João
Moisés Silva
Comerciante foi assassinado no bairro São João

A violência continua assustando os moradores de Betim, na região metropolitana. Mais dois homicídios foram registrados ontem na cidade.

No bairro São João, o comerciante Geneci Mendes, de 41 anos, foi executado com um tiro na nuca na rua Estoril. “Ele foi comprar um refrigerante e, ao sair do estabelecimento com a mercadoria, um homem chegou e deu um tiro por trás dele, acertando-o na nuca”, contou o sargento Magno Souza, da 187ª Cia. de Polícia Militar. “Pela forma como ele foi morto, a suspeita é de que o crime tenha sido premeditado, já que foi apenas um tiro”, completou.

O autor do disparo, que segundo testemunhas vestia uma camisa branca e bermuda jeans, fugiu a pé pelo bairro e, até o fim da tarde de ontem, ainda não havia sido preso ou identificado. Ainda de acordo com o sargento, Mendes era proprietário de um depósito de construção no bairro Monte Verde, vizinho ao São João. “Ele vendia e comprava muito, mas ainda não sabemos se isso pode ter alguma relação com o crime”, acrescentou o policial.

A Delegacia de Homicídios de Betim, que investiga o caso, informou que ainda não há informações sobre a autoria e a motivação do assassinato.

Outro homicídio registrado aconteceu no bairro Jardim Paulista. Segundo a Polícia Militar, Tiago Gonçalves, de 27 anos, foi morto com um objeto cortante, provavelmente uma faca. Ele ainda chegou a pedir socorro a um morador, mas não resistiu aos ferimentos. A suspeita é que tenha sido latrocínio, já que o carro em que ele estava não foi encontrado. Ninguém foi preso.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave