Segundo dia do Maria Lenk começa com mais dois índices

Thiago Simon e Daynara de Paula foram destaque na busca para alcançar o Pan-Pacífico

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

ORLANDO BENTO/MTC DIVULGAÇÃO
undefined

Mais dois brasileiros alcançaram índice para o Pan-Pacífico na terceira etapa do Troféu Maria Lenk, na manhã desta terça-feira, no Parque Aquático do Ibirapuera, em São Paulo. Nos 200 metros peito, Thiago Simon, corintiano de 24 anos, marcou 2min12s74 para ser o mais rápido das eliminatórias e baixar o índice em meros quatro centésimos.

À tarde, na final, porém, ele precisa ser mais rápido. Isso porque o Brasil tem direito a levar apenas 21 atletas em provas olímpicas ao Pan-Pacífico, que será em agosto, na Austrália, sendo 14 homens. Assim, caso um número maior de nadadores consiga a classificação, a CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos) levará apenas os de melhor índice técnico.

Nas eliminatórias dos 100 metros borboleta, Daynara de Paula marcou 58s83 e ficou perto do recorde do campeonato. Ela nadou seis centésimos abaixo do índice, mas já havia feito 58s35 no Open do ano passado. Assim, só ratificou a vaga.

A mais rápida das eliminatórias, porém, foi Jeanette Ottesen Gray (58s56), dinamarquesa campeã mundial dos 50m borboleta no ano passado e que reforça o Corinthians no Maria Lenk. A equipe paulista, aliás, lidera a competição, ainda que, dos oito índices já alcançados só um (de Thiago Simon) seja do clube.

Depois de ficar com a prata nos 100 metros costas, segunda Thiago Pereira foi o mais rápido das eliminatórias dos 100m borboleta, nesta manhã, com 52s93, acima do índice. Nos 200 metros peito para mulheres, a mais rápida foi Renata Sander, do Minas, com 2min36s56, a quase 10 segundos do índice para o Pan-Pac.

Leia tudo sobre: nataçãomaria lenkthiago simondaynara