Homem é executado e irmão demora mais de 24 horas para acionar a PM

Testemunha disse à corporação que temeu pela própria vida e, por este motivo, demorou para avisar a morte da vítima; ninguém foi preso

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

Um usuário de drogas de 33 anos foi assassinado com cinco tiros na noite do último domingo (20), na região do Barreiro, em Belo Horizonte. A vítima foi morta dentro de casa, onde também estava o irmão que, por medo, demorou mais de 24 horas para acionar a Polícia Militar.

De acordo com a corporação, o corpo de José Pedro estava dentro da casa da família, localizada na rua Gilberto Freire, no bairro Bom Sucesso, e já apresentava rigidez cadavérica. O irmão da vítima contou aos militares que os dois estavam no imóvel quando, na noite de domingo, um homem encapuzado invadiu o imóvel e mandou que a testemunha saísse da sala.

Com medo, o homem foi para um quarto e escutou os disparos. Após o barulho, ele fugiu pela janela do cômodo e retornou minutos depois, momento em que o irmão já estava morto. Ainda na versão dele, a polícia não foi acionada anteriormente uma vez que ele tinha medo de sofrer represálias por parte do atirador.

Apesar de afirmar que Pedro usava entorpecentes, a testemunha não soube informar se o crime está ligado ao tráfico de drogas. Militares fizeram rastreamento na região, mas nenhum suspeito foi identificado ou localizado.

Leia tudo sobre: barreiroirmãodrogas