Prefeitura ameaça revogação

iG Minas Gerais |

Em fase de licença prévia, o mineroduto da Manabi, que vai ligar Morro do Pilar, no Centro-Oeste mineiro, a Linhares (ES), já gera polêmica. A prefeitura de Açucena, no Vale do Rio Doce, ameaça revogar a anuência ao projeto por entender que os riscos de danos ambientais são muito grandes. O assunto será debatido em um seminário no próximo fim de semana.

A mineradora não acredita que haverá problemas com as cidades envolvidas no projeto. De acordo com o gerente geral de tecnologia e processos da Manabi, Camilo Silva, foram realizadas centenas de audiências e reuniões públicas para esclarecer as dúvidas de moradores e poder público. “Esse processo foi fundamental para a aceitação do projeto pela maioria das pessoas”, diz. Ele afirma que diálogo e transparência são as bases do projeto.

Ferrous. A Ferrous, que tem projetado um mineroduto de 400 Km entre Congonhas e Presidente Kennedy (ES), informou que o ainda não pediu os licenciamentos e que o projeto não é a prioridade da empresa neste momento.

Economia

Custo. O principal argumento a favor dos minerodutos é a economia. Transportar uma tonelada de minério por ferrovia custa US$ 18. Por mineroduto, US$ 0,90, segundo a SAM.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave