Subjetividade e técnica a favor do pertencimento

“Olhares Múltiplos sobre Cinco Cidades” mostra diferentes pontos de vista sobre metrópoles brasileiras

iG Minas Gerais | Vinícius Lacerda |

Retrato. Renato Marques utilizou de colagens e impressões pessoais para retratar o viaduto Santa Tereza
roberto marques / reprodução
Retrato. Renato Marques utilizou de colagens e impressões pessoais para retratar o viaduto Santa Tereza

Cenários urbanos e naturais se misturam nas telas que compõem a exposição “Olhares Múltiplos sobre Cinco Cidades”, aberta para visitação a partir de amanhã, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB-BH).

A mostra, que questiona a relação das pessoas com os bens públicos, reúne obras de quatro artistas mineiros: José Octavio Cavalcanti (desenho), Júlia Bianchi (aquarela), Roberto Marques (colagem) e Altino Caldeira (acrílica). Eles utilizaram técnicas distintas para retratar cinco metrópoles brasileiras: Salvador, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília.

Apesar de mostrar vários cartões postais das cidades, as obras têm, segundo a produtora executiva e uma das curadoras, Andréa Matos, objetivo político-social. “Desde a concepção do projeto, nossa preocupação foi a de questionar o senso de pertencimento do brasileiro em relação aos espaços públicos. A gente tem a tendência de achar que tudo é do governo, como praças e ruas, mas na verdade é tudo nosso”, diz Andréa.

A produtora selecionou artistas para representarem pontos escolhidos de cada uma das cidades. O resultado é uma mostra plural nascida de quatro olhares singulares. “Todos os quatro artistas dominam muito bem suas técnicas e fizeram obras inéditas que demonstram particularidades de cada um. As obras da Júlia, por exemplo, são mais líricas”, afirma Andrea.

Além do toque individual, a forma como cada um retratou os pontos turísticos das cidades oferece perspectivas diferentes, o que, para Andrea, também enriquece a mostra. “De certa forma, a diversidade das técnicas utilizadas pelos artistas representa a diversidade das cidades. Há em cada uma delas uma riqueza cultural muito grande e, ao mesmo tempo, distinta uma da outra”, comenta Andrea.

Porém, todo esse conjunto de características que permeiam as obras serve, indiretamente, como um alerta. “Temos que cuidar de nossas cidades, de nossos espaços públicos. Essa é uma de nossas responsabilidades com cidadãos”, comenta Andrea.

Para que a experiência dos visitantes vá além da fruição artística, o papel do designer Flavio Vignoli, responsável pela museografia da exposição, foi crucial para o desenvolvimento completo da mostra.

“Além de ajudar em todo o processo, ele foi responsável pela montagem e sinalização. Há verbetes em cada um dos trabalhos para que as pessoas possam conhecer aquele lugar em questão, pois, apesar de termos trabalhado com pontos turísticos, ninguém é obrigado a conhecer todos eles”, diz Andrea, que adianta: “Nossa ideia é realizar a mostra em todas as cidades e já estamos procurando locais”.

Agenda

O quê. Exposição “Olhares Múltiplos sobre Cinco Cidades”

Quando. De amanhã até 26 de maio, de segunda a sexta-feira (exceto terça-feira), das 9h às 21h

Onde. Centro Cultural Banco do Brasil (praça da Liberdade, 450, Funcionários)

Quanto. Entrada franca

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave