Aécio critica governo federal e adota tom de campanha

Cerimônia conta com o senador mineiro, pela primeira vez, na condição de orador oficial

iG Minas Gerais | Tãmara Teixeira |

Inconfidência. O senador Aécio Neves e o governador Alberto Pinto Coelho foram os anfitriões da cerimônia de ontem, em Ouro Preto
JOAO GODINHO / O TEMPO 21.04.201
Inconfidência. O senador Aécio Neves e o governador Alberto Pinto Coelho foram os anfitriões da cerimônia de ontem, em Ouro Preto

Ouro Preto. No ano em que disputa a Presidência da República, o senador Aécio Neves (PSDB) foi escolhido, pela primeira vez, pelo governo de Minas como o orador e maior homenageado da Medalha da Inconfidência, máxima comenda do Estado. Em seu discurso ele fez críticas ao governo federal e ouviu de uma plateia de prefeitos e outros agraciados o coro de “Brasil pra frente, Aécio presidente”. “Mais do que nunca o Brasil precisa praticar valores como a ética, o respeito, até mesmo aos adversários na esfera política. Há um sentimento hoje de cansaço e até mesmo de indignação em relação a muito do que assistimos hoje na cena brasileira, de forma corriqueira”, disse Aécio. O senador criticou ainda os índices da inflação, de crescimento do país e falou sobre a importância da revisão do pacto federativo. Durante a cerimônia, o governador Alberto Pinto Coelho (PP) entregou, pela primeira vez, as medalhas do evento. Neste ano, 240 personalidades e entidades receberam a homenagem. Alianças. O senador Aécio Neves se reúne hoje com os todos os diretórios estaduais para debater as alianças para as eleições dos Estados. “Vamos fazer uma análise Estado por Estado das alianças muito avançadas. Eu diria que em 80% dos Estados brasileiros (as alianças) estão encaminhadas de forma extremamente positiva. Além das nossas melhores expectativas. Nenhum partido conseguiu até este momento uma construção tão sólida”, disse. Os presidentes dos diretórios devem apresentar hoje, na reunião da executiva nacional do partido, moções por escrito aclamando Aécio como candidato da sigla à Presidência da República. Os textos deverão dizer que o senador é o nome que unifica a legenda e pedirão que seja antecipada sua indicação oficial – o que está previsto para ocorrer em São Paulo, no dia 14 de junho. CPI. O senador disse que ficará em Brasília de plantão, aguardando uma decisão do Supremo Tribunal Federal sobre a autorização para instalação da CPI da Petrobras. “Nós esperamos que a ministra vá respeitar a Constituição, que garante a instalação da CPI quando os pré-requisitos são alcançados. É tão simples: um terço das assinaturas e um fato determinado”, disse. Sada. O time de Vôlei Sada Cruzeiro foi um dos grandes homenageados da noite e recebeu a Grande Medalha da Inconfidência pelo desempenho nos últimos anos. O time conquistou agora a Superliga. Nos últimos quatro anos, o time celeste chegou a 15 finais, faturando 12 títulos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave