Nos pênaltis, Brasília bate Paysandu e fatura Copa Verde

Título concede ao campeão uma vaga na Copa Sul-Americana de 2015, fato inédito para o clube candango, fundado em 1975 e com oito títulos do Campeonato Brasiliense

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

A cidade de Brasília completou nesta segunda-feira 54 anos de fundação. E ganhou de presente o título do Brasília Futebol Clube na primeira edição da Copa Verde. O time candango venceu o Paysandu por 2 a 1, devolvendo o placar em Belém. Nos pênaltis, o time da casa levou a melhor por 7 a 6 no Estádio Mané Garrincha.

O título concede ao campeão uma vaga na Copa Sul-Americana de 2015, fato inédito para o clube candango, fundado em 1975 e com oito títulos do Campeonato Brasiliense. Com ingresso ao preço módico de R$ 1, a direção do Brasília pediu apoio de suas torcidas rivais, como Gama e Brasiliense. Perto de 25 mil pessoas foram ao futuro estádio da Copa do Mundo.

A competição foi criada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para movimentar os clubes e as Federações das regiões Norte e Centro-Oeste do País, com a inclusão do Espírito Santo. Esta é a primeira edição do torneio, que contou com a participação de 16 times.

O jogo começou equilibrado, mas o Brasília saiu na frente com um pênalti, cobrado por Gilmar, aos 38 minutos do primeiro tempo. Clécio fez linda jogada, passou por Artur e soltou a bomba. Charles usou o braço para tirar do gol. Penalidade máxima e cartão vermelho ao jogador. Gilmar chamou a responsabilidade, foi para cobrança e colocou o Brasília à frente no marcador.

Mesmo com um jogador a menos, o Paysandu voltou mais agressivo no segundo tempo. Mas sofreu o segundo gol logo aos nove minutos após bela jogada de Fernando pelo lado direito, que deu passe açucarado para a finalização de Alekito no alto.

Na pressão, o Paysandu ainda buscou o seu gol aos 39 minutos, quando Leandro Carvalho chutou cruzado, a bola tocou nas mãos do goleiro Artur, bateu no pé da trave e entrou: 2 a 1. Este gol levou a decisão para os pênaltis. A primeira série terminou igual 4 a 4, com cada time perdendo um gol. Depois, nas disputas alternadas o goleiro Artur defendeu o chute de Heliton.

Leia tudo sobre: futebol nacionalcopa verdedecisãotítulobrasíliapaysandu