Goleiro Courtois admite que enfrentar Chelsea será 'especial'

Thibaut Courtois é um dos destaques do Atlético de Madrid e está emprestado pelo Chelsea, rival do clube espanhol na semi da Champions

iG Minas Gerais | agência estado |

Courtois foi contratado pelo Chelsea no início de 2012, mas acabou emprestado ao Atlético-ESP
DIVULGAÇÃO/ATLÉTICO
Courtois foi contratado pelo Chelsea no início de 2012, mas acabou emprestado ao Atlético-ESP

O goleiro belga Thibaut Courtois viverá uma situação inusitada na semifinal da Liga dos Campeões. O jogador do Atlético de Madrid terá pela frente o Chelsea, clube dono de seus direitos e que o emprestou ao time espanhol. Ele próprio admitiu que será um confronto "especial", mas ressaltou que não quer ficar pensando muito nisso. "Para mim, o fato de termos sido sorteados para pegar o Chelsea é especial, porque mesmo que eu esteja no Atlético, o Chelsea também é meu clube. É melhor nem pensar muito nisso e jogar como eu sempre jogo, porque se eu começar a pensar 'é melhor ser cuidadoso', vou acabar atuando mal", disse, em entrevista ao site da Fifa. Courtois foi contratado pelo Chelsea no início de 2012, mas acabou imediatamente emprestado ao Atlético de Madrid para ganhar experiência. Aos 21 anos, o goleiro chegou a dizer que não gostaria de voltar ao time inglês, com quem tem contrato até 2016, se fosse para ser reserva, mas ainda assim garantiu ter um carinho especial pela equipe comandada por José Mourinho. "Eu quero conquistar troféus aqui e serei um torcedor do Atlético nesses dois jogos (das semifinais), mas em todos os outros momentos também sou torcedor do Chelsea. Espero que eles vençam o Campeonato Inglês, apenas não esses dois jogos da Liga dos Campeões. Espero que possamos chegar na final. Estamos muito perto. Eles são favoritos, mas o Barça também era", comentou, lembrando da vitória nas quartas de final contra o clube catalão. Courtois ainda fez questão de exaltar os méritos do técnico Diego Simeone para esse sucesso do Atlético. "Ele é o homem que nos guiou tão longe. Desde a primeira vez que ele falou quando foi contratado, nos disse que tinha uma ideia clara de como queria as coisas e de como jogaríamos. Essa clareza tem sido chave. Você pode ficar cinco semanas fora, mas quando volta sabe exatamente o que fazer."