Gabo recebe homenagens

Colômbia e México realizam cerimônias para lembrar escritor morto na quinta-feira

iG Minas Gerais |

Memória. Na cidade natal do escritor, haverá sepultamento simbólico
Eduardo Verdugo
Memória. Na cidade natal do escritor, haverá sepultamento simbólico

Com um sepultamento simbólico hoje, em Aracataca, e uma cerimônia solene amanhã, na Catedral de Bogotá, a Colômbia dará início a uma série de homenagens ao escritor Gabriel García Márquez, morto na quinta-feira (17).

O presidente colombiano, Juan Manuel Santos, liderará junto à ministra de Cultura, Mariana Garcés, a homenagem que acontece amanhã, ao meio-dia local (14h de Brasília), na Catedral bogotana e na qual a Orquestra Sinfônica Nacional da Colômbia interpretará o "Requiem" de Mozart.

A cerimônia será transmitida pelos canais oficiais e serão instalados telões na Praça de Bolívar, onde ficam a catedral, o Congresso colombiano, a Prefeitura de Bogotá e o Palácio da Justiça.

Hoje, as homenagens acontecem no Palácio de Belas Artes da Cidade do México, onde viveu e onde morreu na quinta o Nobel, e Aracataca, cidade onde o célebre escritor nasceu em 1927.

Na pequena cidade colombiana será organizado um sepultamento simbólico que sairá da Casa Museu Gabriel García Márquez, passará pela estação da ferrovia e chegará à Igreja de San José desse município.

Para quarta-feira (23), Dia Internacional do Livro, foi convocada uma leitura em massa do romance "Ninguém escreve ao coronel" em todas as bibliotecas públicas, praças e parques do país a partir das 10h locais (13h de Brasília).

Além disso, García Márquez será o principal protagonista da 27ª edição da Feira Internacional do Livro de Bogotá (Filbo), que acontece na capital colombiana de 29 de abril a 12 de maio.

As cinzas do escritor serão dividas entre México e Colômbia.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave