Justus agora terá que demitir celebridades

iG Minas Gerais |

SÃO PAULO. Entre 15 famosos, apenas um não vai escutar a temida frase “você está demitido!”, vinda de Roberto Justus, em “Aprendiz Celebridades” (Record). A competição, que estreia amanhã, às 22h15, pretende despertar o interesse do público colocando, pela primeira vez, personalidades da música, do teatro e do esporte para disputar o prêmio de R$ 1 milhão. 

“Essa edição com os famosos era um sonho antigo. Já fizemos com anônimos, universitários, candidatos a sócios e os que tiveram uma segunda chance. Mas acredito que, por se tratar de celebridades, as pessoas ficarão agora mais tentadas a assistir ao programa”, diz Justus, que celebra a décima temporada da atração --a oitava comandada por ele.

Confinamento sem internet, telefone nem contato com a família, tarefas, prazos, trabalho em equipe, a temida sala de reunião e um Roberto Justus mais implacável aguardam os atores Alexia Dechamps, Andréa Nóbrega, Mônica Carvalho, Christiano Cochrane, Nico Puig e Pedro Nercessian; os ex-esportistas Ana Moser e Raul Boesel; a socialite Beth Szafir; a jornalista Maria Cândida; as modelos Michele Birkheuer e Priscila Machado; e os músicos Amon Lima, Kid Vinil e Nahim.

“Cada um representará uma instituição de caridade que também receberá um prêmio. Eu serei mais duro com eles do que com os outros aprendizes”, adianta Justus. O prêmio das instituições não foi divulgado.

Justus contará com a ajuda do ator e diretor teatral Cacá Rosset como conselheiro. Estreante no reality, Rosset conta que ficou surpreso com o convite. “Aceitei pois o reality tem uma estrutura teatral. Os participantes serão colocados no limite e vou analisar a reação deles, se mostrarão sua verdadeira personalidade. Quero ver como eles vão se comportar”, diz.

Renato Santos, consultor do Sebrae repete a parceria com Justus no time de conselheiros

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave