Autuori não lamenta, mas admite que substituições não deram certo

Treinador alvinegro apontou motivos para empate alvinegro e disse que entrada de Marion e Berola não foram "as melhores decisões"

iG Minas Gerais | DÉBORA FERREIRA |

Paulo Autuori busca hoje sua primeira vitória em um clássico do futebol mineiro
DOUGLAS MAGNO – 5.2.2014
Paulo Autuori busca hoje sua primeira vitória em um clássico do futebol mineiro

O técnico Paulo Autuori não lamentou o empate sem gols do Atlético com o Corinthians, neste domingo. Entre outros motivos, o treinador relembrou a volta de Fernandinho, que estava lesionado, a volta de Emerson Conceição ao estilo de futebol brasileiro (o atleta estava na França), e ainda o momento do clube, que se prepara para ir à Colômbia a fim de enfrentar o Nacional de Medellín pela Libertadores.

“Não costumo lamentar nada, temos que encarar as coisas. São duas grandes equipes, tivemos chances e não fomos felizes. Mas é um jogo normal, mais ainda antecedendo um jogo importante, que é esse da nova fase (oitavas) da Libertadores. O Emerson está voltando depois de muito tempo longe do futebol brasileiro”, afirmou.

Com um grande número de jogadores no departamento médico, Autuori contou, desta vez, com o meia-atacante Fernandinho, mas em contrapartida não pôde contar com o atacante Jô, que sentiu dores no fim da semana.

“Houve um momento muito grande para nós, que você puderam acompanhar, com perda de jogadores”, explicou Autuori.

Para tentar resolver o problema no ataque, o técnico promoveu a entrada de  Marion e Neto Berola no segundo tempo, mas a estratégia surtiu efeito contrário e o Corinthians passou a dominar mais. O próprio treinador admitiu que a substituição “não foi a melhor”.

“O Guilherme já estava cansado e era importante manter a velocidade, por isso Berola e Marion entraram. O Corinthians estava dando mais espaço. A última decisão não foi o melhor”, contou o treinador.

A delegação alvinegra viaja nesta segunda para a Colômbia, e enfrenta o Nacional na quarta-feira, às 22h.