Lewis Hamilton exalta carro após 3ª vitória: 'É inacreditável'

Piloto inglês valorizou o trabalho da equipe na fábrica e exaltou a rápida adaptação do acerto do carro para pista seca

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Lewis Hamilton era só elogios ao carro da Mercedes após conquistar a terceira vitória consecutiva na temporada da Fórmula 1. O piloto inglês valorizou o trabalho da equipe na fábrica e exaltou a rápida adaptação do acerto do carro para pista seca, depois do treino classificatório sob forte chuva, no sábado.

"A equipe fez um trabalho incrível aqui e na fábrica e teve sua recompensa", disse Hamilton, que fez dobradinha com o companheiro Nico Rosberg no pódio. "Este carro é simplesmente inacreditável. No final, eu forcei um pouco para manter o aquecimento dos pneus e simplesmente foi incrível pilotá-lo".

Para Hamilton, a Mercedes se superou ao acertar as configurações do carro neste domingo. "Tivemos que fazer muitas mudanças depois do treino e da chuva. Não sabíamos exatamente o que poderia acontecer", comentou o inglês, vencedor de três das quatro etapas da temporada. "Agora estamos mesmo em uma série vitoriosa. Terei que continuar trabalhando duro porque os demais vão tentar nos alcançar".

O inglês afirmou também que ficou surpreso quando recebeu a bandeirada ao fim da penúltima volta, a 55ª, ao invés da 56ª. "Aquilo foi muito estranho. Eu pensei: 'Estou vendo coisas?'. Eu olhei para cima, estava esperando cruzar a linha para completar ainda mais uma volta. E, de repente, vi a bandeira sendo agitada na chegada".

Pelo regulamento, a bandeirada encerrou a corrida na volta 54, segundo informou a Federação Internacional de Automobilismo (FIA). Apesar disso, os pilotos foram até o fim das 56 voltas. O erro na bandeirada, contudo, traz apenas uma mudança na classificação final do GP da China. O francês Jules Bianchi, que completou as 56 voltas em 18º, passa para o 17º posto, invertendo posição com o japonês Kamui Kobayashi.

ROSBERG - Enquanto para Hamilton a corrida foi de alegrias no fim e tranquilidade na pista, para Nico Rosberg a prova só trouxe preocupações. O alemão disputou praticamente a corrida inteira no "escuro", sem comunicação com a Mercedes, por causa de problemas na telemetria do carro.

"Não foi o fim de semana perfeito para mim. Muitas coisas deram errado, desde os problemas técnicos até as dificuldades no treino", lamentou o alemão. Apesar disso, e da fraca largada, Rosberg conseguiu chegar em segundo, mantendo a liderança do campeonato. "Conquistei alguns pontos importantes de novo, o que me deixa feliz", comentou.

Leia tudo sobre: automobilismofórmula 1lewis hamiltonvitória