Apenas com C. Ronaldo, Portugal não tem vez

Seleção do melhor do mundo precisa reunir qualidades para que futebol do craque faça diferença

iG Minas Gerais | Victor Martins |

“O favoritismo da Alemanha passa pelo circunstancial e por aquilo que é a história dela nas grandes competições. Mas sabemos claramente que temos condições para chegar às oitavas de final.” - Paulo Bento, Técnico de Portugal
Armando Franca/AP
“O favoritismo da Alemanha passa pelo circunstancial e por aquilo que é a história dela nas grandes competições. Mas sabemos claramente que temos condições para chegar às oitavas de final.” - Paulo Bento, Técnico de Portugal

Ser mais do que apenas o time de Cristiano. Esse é um dos desafios da seleção de Portugal na Copa. O atual melhor jogador do planeta é o português que defende o Real Madrid e foi determinante nas Eliminatórias, especialmente na repescagem, diante da Suécia, quando marcou todos os quatro gols nas duas partidas decisivas.

Mas, sozinho, Cristiano Ronaldo não vai ser capaz de classificar sua seleção, já que o grupo G ficou pesado, com as presenças de Alemanha, Estados Unidos e Gana.

O treinador da seleção, Paulo Bento, mostra confiança em seus comandados, e não só no craque do elenco. Apesar dos adversários, Bento aposta em mais uma boa campanha, assim como foi em 1966 e 2006, quando os portugueses chegaram entre os quatro primeiros.

“Estamos conscientes de que vamos ter dificuldades. Queremos conhecer melhor as outras equipes, para competir da melhor maneira possível, sabendo que, para chegar ao objetivo que pretendemos, vamos passar por dificuldades. Teremos que ser competitivos e competentes”, disse o técnico. Já Cristiano Ronaldo aponta o não-favoritismo de Portugal como um fator importante.

“Espero fazer um bom Mundial com Portugal. Não temos pressão porque não somos favoritos. E isso é bom. Os favoritos são Brasil, Espanha, Argentina e Alemanha. Esta última, vamos enfrentar logo na estreia”, disse Ronaldo.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave