Futuro é rim, pulmão e mais órgãos vitais

iG Minas Gerais |

“Cientistas têm de acertar coisas como narizes e orelhas antes de podermos avançar para algo como um rim, pulmões ou um fígado, que são muito mais complicados”, disse Eileen Gentleman, especialista em células-tronco no King's College London, que não está envolvida na pesquisa de Alexander Seifalian, do University College London.

“Seifalian nos conduziu para a constatação de que talvez não precisemos ter o tecido absolutamente perfeito para um órgão (fabricado em laboratório) funcionar”, afirmou.

Alguns cientistas estimam que certos órgãos feitos em laboratório em breve deixarão de ser experimentais. “Estou convencido de que órgãos projetados estarão no mercado em breve”, disse Suchitra Sumitran-Holgersson, professora de biologia de transplantes na Universidade de Gotemburgo, na Suécia. Ela transferiu vasos sanguíneos feitos em laboratório para vários pacientes e planeja oferecer mais opções até 2016.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave