Beleza Natural investe em 26 institutos em Minas Gerais

Rede especializada em cabelos crespos e encaracolados abriu primeira unidade em Belo Horizonte

iG Minas Gerais | Helenice Laguardia |

Alegria. Filha de pai mineiro, a fundadora da empresa, Zica Assis, diz que ficou encantada com a receptividade que teve em Minas
Debora Freitas / Beleza Natural
Alegria. Filha de pai mineiro, a fundadora da empresa, Zica Assis, diz que ficou encantada com a receptividade que teve em Minas

Do primeiro salão em um fundo de quintal na localidade da Muda, bairro da Tijuca (RJ), lá se foram 20 anos e 20 unidades no país. A mais recente, inaugurada neste mês, foi em Belo Horizonte, do instituto Beleza Natural, de Heloísa Assis, especializado em cabelos crespos e ondulados. “Virei uma celebridade do cabelo. Minhas clientes dizem que sou a rainha dos cachos”, comemora, às gargalhadas, a empresária, mais conhecida como Zica. Mas além da animação, a empresa tem planos bastante arrojados de ampliar a presença no país chegando a 120 lojas sendo 26 delas em Minas Gerais em cinco anos.

Neste ano, além da unidade aberta no shopping Estação BH – que vai representar um acréscimo de 5% no faturamento da rede –, em dois meses, o Barreiro terá o instituto e um outro estará no Minas Shopping. No interior, já está confirmado em Juiz de Fora. Para cada nova loja são investidos R$ 2,5 milhões e gerados, em média, cem empregos.

“Fizemos um mapeamento em Belo Horizonte para saber de onde era o maior número de clientes e a concentração de cabelos crespos e ondulados”, explica a empresária para justificar a abertura do instituto, inicialmente, em Venda Nova.

Zica recebe inúmeras caravanas por semana de clientes de diversas partes do país. E, nem num momento em que cada vez mais mulheres estão alisando os cabelos, o negócio não perde o vigor. “Por mês, eu atendo mais de 100 mil mulheres que querem manter os cabelos crespos. E cada dia chegam mais 50 pessoas novas e que estão cansadas dos alisamentos, com a esperança de salvar o cabelo”, conta a empresária.

Atrás de uma fórmula única que trata os cabelos, as clientes do Beleza Natural gastam, em média, R$ 150 a cada ida ao instituto. “A maior parte vai uma vez por mês”, calcula Zica. Se a base da fórmula para manter os cabelos naturais é segredo de Estado, o desenvolvimento de produtos para esse tipo de cabelo passa por pesquisas em universidades. “Porque a cada ano os cabelos vão mudando”, explica. É por isso que vaidade, de acordo com Zica, não tem crise de mercado.

Para a empresária, o produto é o que menos importa. “Vendemos autoestima para as pessoas quando devolvemos os cachos aos cabelos delas”, conta Zica. Ela acredita que conseguiu vencer neste mercado porque ele estava esquecido pelas marcas. “Fomos em frente e os outros não conseguiram enxergar isso”. Agora, ela quer conquistar o mundo. “Quero que todo mundo tenha o direito de ter o cabelo enrolado”, acredita.

Grandes números

R$ 70 milhões valor da venda de 33% da ações da empresa para a GP

R$ 2,5 milhões é o investimento feito em cada instituto Beleza Natural

R$ 150 é o tíquete médio de uma cliente a cada ida ao

instituto

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave