Fluminense estreia bem e faz 3 a 0 no Figueirense

Sóbis e Fred marcaram os gols do Flu, que ainda teve um gol contra de Nirley para aumentar o placar

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Fred marcou de pênalti para o Flu e ampliou o placar
FLUMINENSE/DIVULGAÇÃO
Fred marcou de pênalti para o Flu e ampliou o placar

O Fluminense fez promoção de ingresso e, diante de um bom público, estreou com vitória no Campeonato Brasileiro de 2014. A equipe do técnico Cristóvão Borges recebeu o Figueirense no Maracanã, neste sábado, e aplicou 3 a 0. Rafael Sóbis e Fred foram os destaques.

Disposto a apagar de vez o fracasso no Carioca e mostrar que tem condições de brigar pelas primeiras colocações no Brasileiro, o Fluminense procurou se impor desde os primeiros minutos de jogo. Para isso, teve em Conca o principal articulador no meio e explorou as jogadas de fundo com Wagner. Na frente, Rafael Sóbis e Fred demonstravam entrosamento e exigiam atenção constante dos zagueiros Nirley e Thiago Heleno.

O Fluminense abriu a contagem aos 30 minutos, quando Fred recebeu na entrada da área e ajeitou para Rafael Sóbis mandar no ângulo esquerdo. Com a vantagem, o time se animou ainda mais e foi para a pressão. Aos 43, Wagner entrou na área pela esquerda e Thiago Heleno, atabalhoado, trombou com o meia. O juiz marcou pênalti, que Fred bateu com qualidade para fazer 2 a 0.

Dominado na primeira etapa - o Flu teve 61% de posse de bola -, o Figueirense voltou com duas alterações para o segundo tempo. Paulo Roberto e Nem entraram nas vagas de Marcos Assunção e Lúcio Maranhão, reforçando o meio de campo da equipe catarinense.

Nos primeiros dez minutos as alterações pareceram dar certo. O Figueirense equilibrou as ações de jogo e conseguiu segurar o ímpeto do Fluminense. Mas, aos poucos, a equipe do técnico Cristóvão Borges voltou a ter o controle e não tardou para ampliar. Aos 14, Rafael Sóbis foi à linha de fundo e chutou duas vezes para o meio da área, sendo que na segunda delas Nirley acabou desviando para o fundo do próprio gol, marcando contra.

Mesmo com a vitória praticamente garantida, o Fluminense não diminuiu seu ritmo. Usando sempre os flancos, o time seguiu criando chances de gol. Da mesma forma, o Figueirense melhorou ofensivamente com a entrada de Vitor Júnior, mas, sem uma referência na área, teve poucas chances claras de descontar.

Leia tudo sobre: fluminensefredfigueirenserafael sóbispênlatinirleythiago helenoestreiabrasileirãomaracanã