Após incêndio de sete carros, favela de Niterói é ocupada pela PM

Protestos fecharam a RJ-104 depois da morte de dois inocentes durante confronto com a polícia

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Policiais militares (PMs) do 12º Batalhão de Polícia Militar (BPM) (Niterói) ocupam na tarde deste sábado (19) a Comunidade do Caramujo, em Niterói, depois que um protesto fechou os dois sentidos da RJ-104 e incendiou veículos. Os manifestantes protestavam contra a morte de dois jovens da comunidade desde sexta-feira. Segundo a PM, 100 pessoas participaram do ato.

Na madrugada deste sábado, um adolescente morreu ao colidir de moto com um blindado do Batalhão de Choque, que era usado por uma operação do Batalhão de Operações Especiais (Bope) na comunidade. Na sexta-feira (18), outro jovem, Anderson Santos Silva, de 21 anos, foi baleado quando saía de uma vigília da Sexta-Feira Santa, durante o confronto entre policiais e criminosos. Sua irmã, de 9 anos, também se feriu e segue hospitalizada. A Arquidiocese de Niterói emitiu uma nota de pesar em que afirma que Anderson morreu tentando defender a mãe e a irmã.

Os dois casos estão sendo investigados pela Polícia Civil. Agentes da 78ª Delegacia de Polícia já fizeram perícias na comunidade e ouviram testemunhas sobre o caso do jovem que morreu no acidente com o blindado. Para a morte de Anderson foi instaurado um inquérito na Divisão de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí e as armas dos PMs que participaram da operação já foram apreendidas para exame de confronto balístico. Os policiais já foram ouvidos, assim como o pai das vítimas.

De acordo com a polícia, a situação na estrada está normalizada e o policiamento foi reforçado por policiais do Batalhão de Polícia Rodoviária, pelo Batalhão de Choque e pelo 7º Batalhão (Alcântara). Os bombeiros foram chamados às 13h35 para combater as chamas e não registraram vítimas. Segundo o Corpo de bombeiros, foram quatro ônibus queimados, além de três carros de passeio, uma moto e uma caminhonete.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave