Sesi derrota Molico-Nestlé-SP e vai a primeira final da Superliga

Em duelo eletrizante na Vila Leopoldina, donas da casa arrancaram vitória no tie-break e bateram equipe recordista de invencibilidade

iG Minas Gerais | DÉBORA FERREIRA |

Sesi quebrou a hegemonia de Molico-Nestlé na semifinal
Molico-Nestlé-SP/Divulgação
Sesi quebrou a hegemonia de Molico-Nestlé na semifinal

Um dos duelos mais emocionantes da Superliga foi protagonizado por Sesi-SP e Molico-Nestlé-SP, na manhã deste sábado, na Vila Leopoldina. As donas da casa conseguiram uma vitória histórica, após desbancar o time que não perdeu nenhuma partida na competição até às quartas de final, e chega a sua primeira decisão. O jogo foi decidido no tie-break, com muito sufoco, e as parciais ficaram em 19/21, 21/16, 8/21, 22/20 e 17/15.

A levantadora Dani Lins, que já havia dito um dia antes que estava com saudades de voltar a jogar uma final, foi eleita a melhor em quadra e recebeu o Troféu Viva Vôlei.  Uma das melhores em quadra, a central Fabiana foi responsável por 16 pontos da equipe do Sesi e comemorou as importantes marcações que fez.

“Começamos o campeonato abaixo do que gostaríamos, ouvimos críticas e nós trabalhamos forte e de forma honesta. A nossa equipe soube acreditar em todos os momentos, mesmo nos de dificuldade, esteve unida o tempo inteiro e isso foi fundamental. Eu só queria ajudar a equipe. Eu estava doida para poder entrar na rede, fiz o bloqueio e consegui ajudar da maneira que eu poderia”, disse ela.

O Sesi volta a jogar no próximo domingo (27/04), às 10h, contra o Unilever-RJ, no Maracanãzinho.

O jogo

O confronto teve altos e baixos das duas equipes, e o clube de Osasco parecia mesmo que conseguiria forçar uma terceira partida, depois de ter perdido a primeira em casa. As visitantes saíram na frente no primeiro set, apesar do equilíbrio. Com Sheilla inspirada, o time de Luizomar saiu bem, e perdeu por pouco a segunda etapa, em que a oposto Ivna começou a aparecer.

A terceira parte foi bastante diferente do resto do duelo. As donas da casa sofreram um grande apagão, que culminou com a grande fase das osasquenses. Na fase seguinte, o Sesi voltou a jogar bem nos momentos finais, quando estava perto de dar adeus ao jogo.

Foi no tie-break que Fabiana teve a chance de ser mais decisiva. A equipe de Talmo de Oliveira saiu na frente, mas deixou as adversárias gostarem do placar e abriram dois pontos de vantagem. A situação se inverteu em seguida, com ataque da ponteira Mariana, mas o Osasco se recuperou e empatou. Fabiana finalizou a partida com um bloqueio.