Rússia promete ajudar Ucrânia a superar crise atual

Apesar de oferecer ampla assistência, russos enfatizaram que a responsabilidade para reduzir as tensões no Leste Europeu é dos ucranianos e não de terceiros

iG Minas Gerais | Da redação |

O Ministério de Relações Exteriores da Rússia prometeu neste sábado,19, oferecer ampla assistência para ajudar a Ucrânia a superar a crise atual, mas enfatizou que a responsabilidade final para reduzir as tensões no Leste Europeu é dos ucranianos e não de terceiros. Os comentários, feitos em comunicado oficial, vieram dois dias depois de diplomatas da Ucrânia, Rússia, Estados Unidos e União Europeia fecharem um acordo para a implementação de ações destinadas a encerrar os conflitos no leste ucraniano, como o desarmamento de grupos militantes e a desocupação de prédios públicos tomados por insurgentes pró-Moscou. Os termos do acordo logo geraram polêmica após grupos armados simpáticos à Rússia declararem que não vão abandonar postos policiais e outras instalações públicas no leste da Ucrânia, a menos que o governo interino do país renuncie. No comunicado de hoje, o ministério russo não especificou como pretende auxiliar Kiev. Moscou nega alegações de que teria agentes próprios direcionando ou incentivando movimentos separatistas no leste ucraniano. Ocidente. Em entrevista à TV estatal, o presidente russo, Vladimir Putin, disse não ver obstáculos para o progresso das relações de Moscou com o Ocidente, que pioraram em meio à crise na Ucrânia. Ao ser perguntado se prevê avanço nas relações com o Ocidente até o fim do ano, Putin respondeu que "isso não depende apenas" dos russos, mas também de "nossos parceiros", de acordo com a agência de notícias Itar-Tass. "Eu acredito que não há nada que impeça a normalização (das relações) e a cooperação normal", disse Putin.

Agência Estado

Leia tudo sobre: RússiacriseUcrânia