Cresce o número de festas em parques municipais da capital

Frequentadores das áreas verdes querem fugir do convencional e ainda ter contato com a natureza

iG Minas Gerais | pedro vaz perez |

Em conta. Pais que recorrem aos piqueniques conseguem economizar com as festas dos filhos
Angela Esposito/divulgação
Em conta. Pais que recorrem aos piqueniques conseguem economizar com as festas dos filhos

Eles estão cansados dos espaços fechados e das comemorações convencionais. Querem fazer diferente, sair da rotina, encontrar novos lugares. Suas motivações são variadas, mas, em comum, compartilham da vontade de ocupar o espaço público e as áreas verdes da capital. São crianças, adolescentes e adultos que, cada vez mais, têm buscado os parques de Belo Horizonte para celebrar aniversários e outras datas importantes.

O número de festas e comemorações nos parques nos três primeiros meses deste ano representa mais que o dobro das celebrações realizadas em igual período de 2013. Segundo a Fundação de Parques Municipais (FPM), foram 35 festas de aniversário ou de família nesse primeiro trimestre e cerca de 15 de janeiro a março de 2013. Ao longo do último ano, somaram-se 78 comemorações, e a expectativa da fundação é de que a quantidade seja bem maior em 2014.

Tranquilo. A fotógrafa Bárbara Magri, 23, se considera uma pioneira. Marcou sua comemoração com 20 amigos em um domingo de sol no Parque das Mangabeiras, na região Centro-Sul, em meados de 2012.

Bárbara é muito caseira, odeia balada e não gosta de boteco, por isso queria um aniversário que refletisse sua personalidade. “Foi muito mais legal no parque, e amigos levaram violão. A entrada é gratuita e gastamos pouco dinheiro com comida. Levei um bolinho com velinha para cada um, e eles levaram o próprio lanche”, relembrou.

A fotógrafa comemora o fato de que haja uma tendência ao piquenique na cidade. “Nossa vida está cada dia mais caótica, e as pessoas não têm tempo para a convivência nas pracinhas e nos parques. Espero que o estilo de vida das pessoas esteja mudando”, ponderou.

Infantil. Já a nutricionista Isabela Ribas, 32, escolheu o Parque Aggeo Pio Sobrinho, na região Oeste, para celebrar o aniversário de 4 anos da filha Lara, em fevereiro passado.

Ela queria fugir do esquema tradicional de salão de festas e procurava um local descontraído em que as crianças ficassem à vontade para brincar. “Foi um clima muito gostoso. Minha filha amou o piquenique de aniversário. Percebi que muitas crianças não tem noção do que é um parque. Às vezes, os pais, sempre na correria, não têm tempo de levar, e eles perdem esse contato com a natureza”, avaliou.

Segundo Isabela, foi tudo bem tradicional, com todos sentados em toalhas estendidas na grama. Na cesta de piquenique, salgadinhos, bolo, frutas, pipoca, suco e refrigerante. “No total, gastei R$ 600. Muito mais barato do que qualquer salão de festas”, completou.

Locais mais procurados

Parque das Mangabeiras. Avenida José do Patrocínio Pontes, 580, Mangabeiras (Centro-Sul).

Parque Aggeo Pio Sobrinho. Avenida Professor Mário Werneck, 2.691, Buritis (Oeste).

Parque Jacques Cousteau. Rua Augusto José dos Santos, 366, Betânia (Oeste).

Parque Mosteiro Tom Jobim. Rua Doutor Ismael de Faria, 150, Luxemburgo (Centro-Sul)

Parque Cássia Eller.  Avenida Jair Gomes Bastos, Jardim Paquetá (Pampulha).

Parque Marcos Mazzoni. Rua Deputado Bernardino de Sena Figueiredo, 1.022, Cidade Nova (Nordeste).

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave