Reajuste ocorreu na surdina e inclui ISS

iG Minas Gerais |

Além do questionamento do aumento do imposto, críticas foram feitas com relação ao período de aprovação da lei municipal nº 10.692, de 30 de dezembro de 2013, que aumentou o ITBI e o Imposto sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN) para quase todos os setores, como serviços médicos, educação, publicidade, informática e outras atividades. A publicação do “Diário Oficial do Município” (DOM), foi no último dia do ano passado.

O presidente-executivo do IBPT, João Eloi Olenike, ressalta que a prática é comum e que causa surpresa para a população. “A época do ano deixa a entender a administração não quer que a lei ganhe destaque. Daí a escolha do fim do ano, quando as pessoas estão pensando em festas e férias”, analisa. Para ele, administrar aumentando impostos, ainda mais, quando se tem um bom desempenho da arrecadação, mostra falta de planejamento dos governos.

O professor de economia do Ibmec Minas, Marcus Renato Xavier, ressalta que a carga tributária já é excessiva e aumento, ainda mais num momento ameno da atividade econômica, não é bem-vindo. “Precisamos fazer uma reforma tributária, mas isso é empurrado para frente”, diz. (JG)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave