Samantha Schmütz faz programa solo

Humorista diz estar realizando sonho com “Não Tá Fácil pra Ninguém”

iG Minas Gerais |

Show. Samantha Schmütz dança, canta e sapateia no humorístico “Não Tá Fácil pra Ninguém”
multishow/divulgação
Show. Samantha Schmütz dança, canta e sapateia no humorístico “Não Tá Fácil pra Ninguém”

SÃO PAULO. Em fevereiro do ano passado, quando deixou o humorístico “Zorra Total” (Globo), onde esteve por cinco anos, a atriz Samantha Schmütz decidiu seguir seu trabalho na TV por assinatura. Contratada do Multishow, ela comemora a boa fase da carreira com um programa próprio, o “Não Tá Fácil pra Ninguém”. “Sinto que conquistei o meu espaço. Essa atração é o marco dos meus 15 anos de atuação. Estou conseguindo o que eu quero, e essa consagração é o reflexo de muito trabalho e dedicação”, diz Samantha. 

Na atração, ela mistura música com esquetes de humor e dá destaque à sua habilidade de imitar divas como Carmen Miranda (1909-1945), Elis Regina (1945-1982), Anitta, Beyoncé, Lady Gaga, Amy Winehouse (1983-2011) e Madonna. “Além disso, eu danço, sapateio e canto, que é uma das coisas que mais amo nesta vida. Faço aulas e já estou me preparando para lançar um CD”, adianta ela, que já escolhe o repertório ao lado da banda Brasov, que a acompanha no programa. “Houve um casamento entre eu e a banda, e já pensamos em lançar músicas autorais”, completa.

Nos próximos episódios de “Não Tá Fácil pra Ninguém”, ela fará uma nova personagem, a Fátima da Churrascaria, que interpreta um dueto com Ana Carolina. “Além da participação da Ana, tem uma do Paulo Gustavo, que é meu amigo de infância, sempre torceu por mim e me deu total apoio nesta nova fase”, comenta ela, que, ao lado de Gustavo, estará na nova temporada de “Vai que Cola”, sucesso do Multishow ainda sem data de estreia. “Acreditamos muito nessa série e isso fez ele dar tão certo. O segundo ano vem com a corda toda”.

Samantha conta que tem nas grandes divas uma inspiração, tanto que seu primeiro programa solo é inspirado no “The Sonny & Cher Comedy Hour”, comandado pela cantora Cher nos anos 1970. “Ela fazia personagens, cantava e ainda tinha umas tiradas de humor. É um sonho ter um programa assim”, avalia.

Mesmo tendo conquistado seu espaço na TV paga, Samantha diz que ainda é abordada pelas pessoas por conta de Juninho Play, personagem que a consagrou no “Zorra Total”. “As pessoas seguem lembrando dele”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave