Após problemas, Hamilton elogia ritmo da Mercedes

"Estamos felizes com o equilíbrio do carro no momento, então teremos que trabalhar nisso", disse o inglês, que liderou o treino

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Hamilton, que tem bons resultados na Coreia, afirmou estar ansioso com a corrida deste domingo
REPRODUÇÃO/MERCEDES
Hamilton, que tem bons resultados na Coreia, afirmou estar ansioso com a corrida deste domingo

Apesar dos problemas enfrentados no primeiro treino livre, Lewis Hamilton saiu satisfeito do Circuito de Xangai, nesta sexta-feira. O piloto inglês foi o mais rápido do dia, após solucionar as falhas na suspensão de sua Mercedes, e despontou como o favorito para o GP da China, em detrimento do companheiro Nico Rosberg.

"É ótimo estar lá no topo mesmo com os problemas que tivemos hoje", avaliou Hamilton, ao exaltar o ritmo da Mercedes em Xangai. O inglês acabou a primeira sessão do treino em oitavo lugar, após completar apenas nove voltas. Depois, ao ter os problemas do carro solucionados, Hamilton cravou o melhor tempo do dia, na segunda sessão.

Mesmo com a boa recuperação, o piloto evitou demonstrar confiança para o treino classificatório. "Tivemos um dia difícil perdemos muitas voltas no início. Não estamos felizes com o equilíbrio do carro no momento, então teremos que trabalhar nisso", avisou o inglês.

Enquanto a Mercedes teve problemas no início do dia, a Ferrari deu sinais de reação. O espanhol Fernando Alonso foi o melhor do primeiro treino. E, no segundo, só ficou atrás de Hamilton, deixando para trás Rosberg.

A performance da equipe italiana preocupou o piloto inglês. "Algumas equipes tiveram evolução em termos de ritmo, o que significa que temos uma briga. Mas estou confiante que teremos algumas melhorias para amanhã", afirmou.

O ritmo da Ferrari assustou principalmente Rosberg, batido por Alonso nas duas sessões desta sexta. "Outras equipes estão nos assistindo e forçando bastante, como vimos com Fernando hoje", comentou o alemão. Ele, contudo, disse que eu maior rival na corrida de domingo deverá ser mesmo o companheiro Hamilton. "Já estou ansioso pela próxima batalha dentro de casa".

Leia tudo sobre: formula 1hamiltonmercedeestreinogp da chinaxangai