Preço de ovos sobe em um dia

Em alguns supermercados, alta chegou a 34% em um produto de 196g; tendência é agora baratear

iG Minas Gerais | Ana Paula Pedrosa |

Sazonal. No caso da Páscoa, quem deixar para comprar na última hora vai comprar mais barato
douglas magno
Sazonal. No caso da Páscoa, quem deixar para comprar na última hora vai comprar mais barato

Na véspera do feriadão, os ovos de Páscoa ficaram mais caros em Belo Horizonte. Em alguns supermercados, a alta chegou a 34%, como um ovo de 196g que custava R$ 19,90 na quarta-feira e nessa quinta passou para R$ 29,90. “Está tudo caríssimo”, reclamou a administradora Luciana Simão, que fazia compras com o marido Fúlvio. Eles pretendiam levar quatro ovos de Páscoa e algumas caixas de bombom.  

A alta dos preços foi percebida pelo diretor executivo do Mercado Mineiro, Feliciano Abreu. Na semana passada, o instituto havia detectado uma queda média de 15% nos preços mas, nessa quinta, a tendência se inverteu. “Alguns aumentaram os preços para cair de novo no fim de semana. Dificilmente, os preços vão se manter nesse mesmo patamar”, afirma. De acordo com ele, na última hora, o varejo deve reduzir os preços para evitar encalhe de mercadorias.

Enquanto isso não acontece, consumidores como a médica Valéria Hermont tentavam conciliar as preferências com o orçamento. Enquanto o filho pedia um ovo de 200g que custava R$ 40, ela oferecia um de 270g com preço bem menor, R$ 30. Acabaram decidindo por um outro, que era um pouco mais caro, mas maior. “Antes, eu costumava comprar ovos para os pais e para meus três filhos. Agora, só o caçula vai ganhar”, disse.

A doméstica Nilza Aparecida Fernandes também se assustou com os preços e reduziu a lista de compras. Ela levou ovos de chocolate apenas para a filha Bianca, 4, e para os dois sobrinhos . “Se eu achasse um preço bom, ia comprar mais”, afirmou ela.

O diretor do Mercado Mineiro, Feliciano Abreu, aconselha que as pessoas acompanhem os preços e aproveitem promoções. Na reta final das vendas, é comum que o varejo ofereça descontos progressivos para quem compra mais de uma unidade ou brindes para acabar com os estoques. Quem deixar para a última hora, porém, corre o risco de não encontrar exatamente o ovo que procura. Outra alternativa são as caixas de bombons ou barras de chocolate, que têm preço menor.

Venda de peixes na Quaresma cresce 150% A tradição cristã de evitar o consumo de carnes no período da Quaresma, especialmente na Sexta-Feira da Paixão, turbinou a venda de peixes nos supermercados de Belo Horizonte. A dona de casa Marli de Paula Luz Mesquiari, por exemplo, foi nessa quinta em busca de filé de bacalhau, camarão e pescado para o almoço desta sexta. Normalmente, ela compra apenas bacalhau desfiado, mas nesta sexta vai diversificar o cardápio para agradar a todos os paladares. “Lá em casa, cada um gosta de uma coisa”, conta a dona de casa. Na rede Super Nosso, o consumo de peixes na Quaresma subiu 150% em relação aos outros meses do ano. O campeão de vendas é o filé de merluza, mas filé de panga, salmão e linguado também estão entre os mais vendidos. A diretora de marketing do Grupo Super Nosso, Rafaela Nejm, diz que a procura por comida japonesa também aumentou nas lojas da rede neste período.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave