Mutirão contra mosquito da dengue recolhe 138 t de sujeira em Limeira

Município registrou 78 casos da doença neste ano

iG Minas Gerais | Da redação |

Equipes recolheram materiais jogados em áreas públicas
Wagner Morente/Prefeitura de Limeira
Equipes recolheram materiais jogados em áreas públicas

Equipes da Prefeitura de Limeira (SP) removeram 138 toneladas de lixo e entulho de três bairros durante o primeiro mutirão de limpeza de 2014 contra a proliferação do mosquito transmissor da dengue. A ação teve início no sábado (12) e foi encerrada na última segunda-feira (14), nos bairros Belinha Ometto, Abílio Pedro e Geada 1. O município registrou 78 casos da doença neste ano até esta terça-feira (15), segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura.

Em 2013, entre janeiro e março, o número de confirmações chegou a 135 e somente em abril do ano passado foram contabilizados 691 doentes, totalizando 1.237 entre janeiro e dezembro. A ideia do Executivo é realizar mutirões todos os sábados a partir de agora, com exceção do próximo final de semana em razão da comemoração da Páscoa no domingo (20). Os próximos bairros que receberão o serviço de limpeza ainda não foram definidos pelo governo municipal.

Durante o mutirão, agentes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) concentraram os trabalhos nas residências que ainda não haviam sido vistoriadas anteriormente porque os moradores estavam ausentes e em imóveis comerciais e terrenos particulares e públicos. Além disso, distribuíram panfletos e orientaram à população sobre as medidas preventivas.

"Será preciso desenvolver um trabalho de educação ambiental na região. A situação é preocupante. Havia lixo pelas ruas e terrenos baldios e bueiros repletos de garrafas e embalagens que impediam o escoamento da água. A população precisa colaborar evitando esse tipo de conduta", disse a coordenadora do CCZ, Pedrina Aparecida Rodrigues Costa.

Pedrina explicou que o mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus da dengue, prefere criadouros artificiais, como a água retida em copos plásticos ou garrafas, onde não há os predadores naturais como peixes e girinos, para proliferar.

Conscientização na escola Alunos e professores da Escola Municipal Professora Clara Monzoni Lang, em Limeira, participaram nesta terça-feira de palestra de agentes do CCZ sobre os riscos da dengue. Durante todo o dia, 115 crianças de 6 a 10 anos se informaram dos sintomas da doença e sobre os mecanismos de eliminação dos criadouros do Aedes aegypti.

A palestra foi realizada pela tecnóloga em saneamento ambiental Marli Moreira de Souza, que mostrou às crianças amostras das larvas e do mosquito e apresentou vídeo explicativo. A escola tem realizado projeto contra a dengue desde o começo do ano, segundo a vice-diretora, Raquel Dalfré.

 

 

Leia tudo sobre: limpezamutirãocombatedengueministério da saúde