Confiante, Rosberg prevê disputa acirrada com Hamilton

Nico venceu a primeira prova desta temporada e seu companheiro ganhou as outras duas seguintes

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Rosberg é o líder do Mundial com 43 pontos, 18 à frente de seu companheiro de equipe, Lewis Hamilton
DIVULGAÇÃO/MERCEDES
Rosberg é o líder do Mundial com 43 pontos, 18 à frente de seu companheiro de equipe, Lewis Hamilton

Ganhador da prova que abriu a temporada da Fórmula 1, na Austrália, Nico Rosberg depois viu o seu companheiro de Mercedes Lewis Hamilton, ganhar as duas corridas seguintes, na Malásia e no Bahrein. Nesta quinta-feira, ao projetar o GP da China, marcado domingo, em Xangai, o piloto alemão exibiu confiança de que poderá voltar a ficar no topo do pódio, mas admitiu que espera por mais um duelo acirrado pela vitória com o inglês.

Há duas semanas, no Bahrein, Rosberg e Hamilton travaram uma batalha pelo primeiro lugar ao longo da prova e nas voltas finais, com o campeão mundial de 2008 triunfando com apenas um segundo de vantagem sobre o alemão, que largara na pole.

"Não gosto de chegar em segundo lugar", disse Rosberg, com um sorriso no rosto nesta quinta, para depois enfatizar: "Sei que eu posso vencer aqui". Foi na China, por sinal, que o piloto alcançou a primeira vitória de sua carreira, em 2012. "Sei que muito provavelmente a disputa será com Lewis, assim como é isso que está em meus pensamentos neste momento", admitiu.

Embora tenha sido superado por Hamilton em duas corridas, Rosberg lidera o Mundial, com 61 pontos, enquanto o inglês é o vice-líder, com 50, enquanto o terceiro colocado é o alemão Nico Hulkenberg, da Force India, distante da dupla de ponteiros, com apenas 28 pontos.

E, sem ordens via rádio por parte da chefia da equipe para priorizar posições de um ou outro piloto no Bahrein, Rosberg travou uma disputa direta com Hamilton. "Eu poderia ter colocado minha mão entre os pneus (dos dois carros)", disse o alemão para simbolizar o quão próximo um monoposto da Mercedes esteve do outro na corrida.

Leia tudo sobre: rosberghamiltonformula 1mercedees