Com quadro de arritmia, Everton Costa ficará 72 horas internado

Atacante do Vasco teve mal súbito, sofreu convulsão e apresentou quadro de arritmia cardíaca em jogo contra o Resende, pela Copa do Brasil

iG Minas Gerais | agência estado |

Everton Costa foi apresentado nesta quinta-feira como novo reforço do Vasco
Gustavo Rodrigues/Vasco
Everton Costa foi apresentado nesta quinta-feira como novo reforço do Vasco

Um grande susto marcou o jogo no qual o Vasco venceu o Resende por 1 a 0, na noite desta quarta-feira, em São Januário, e garantiu vaga na segunda fase da Copa do Brasil. No segundo tempo do confronto, o atacante Everton Costa teve um mal súbito, sofreu convulsão e apresentou um quadro de arritmia cardíaca. Em situação preocupante, o atleta ficou desacordado, precisou ser reanimado na ambulância que estava no estádio e depois foi encaminhado ao Hospital Quinta D'or, em São Cristóvão, que fica próximo ao campo vascaíno. Everton Costa começou a se sentir mal ainda no primeiro tempo do jogo desta quarta, mas seguiu em campo e, após chegar a vomitar no intervalo ao apresentar indisposição, retornou para atuar na etapa final depois de tomar um remédio. Porém, não teve condições de seguir atuando, foi substituído por Montoya e começou a ter uma convulsão quando estava no banco de reservas. Atendido no gramado de São Januário, onde os jogadores chegaram a improvisar uma barreira com uma bandeira do Vasco para que imagens não fossem registradas no momento em que o atacante estava sendo reanimado, Everton Costa só foi ter o seu quadro desfavorável revertido no hospital, conforme apontou, na porta do local, o coordenador médico do clube, Clóvis Munhoz. "Ele estava lúcido, orientado, com a pressão mantida. Por isso ele voltou (para o campo no segundo tempo). Mas aí se sentiu mal novamente e teve a convulsão no banco de reservas. Foi levado imediatamente para a ambulância, quando perdeu a consciência", confirmou Munhoz, que depois reforçou: "O doutor Rômulo Teixeira fez o primeiro atendimento em São Januário. Dentro da ambulância foram feitas uma série de medidas para estabilizar o estado dele e permitir a remoção com segurança (para o hospital)". Em seguida, o profissional do Vasco passou a palavra ao médico Rômulo Teixeira, que acabou confirmando que o jogador precisará ficar pelo menos 72 horas internado em observação no Hospital Quinta D'or. Ele confirmou que "foi identificada uma arritmia, que levou a um quadro de convulsão e mal súbito". "Tomamos medidas para reverter essa arritmia, o que foi conseguido com tranquilidade. Agora o atleta se encontra lúcido, orientado, sabe tudo o que aconteceu, já recebeu a visita da esposa, do presidente (Roberto Dinamite), de toda a equipe médica do Vasco" avisou Teixeira, para depois explicar que agora serão investigadas as razões que levaram Everton Costa a apresentar este quadro de saúde. E informou: "Ele só será liberado (do hospital) quando estiver totalmente estável". Ao explicar a situação clínica de Everton Costa, Clóvis Munhoz exibiu surpresa com o mal súbito e com a crise convulsiva apresentada pelo atleta, assim como com o quadro de arritmia cardíaca. "Alguma coisa foi responsável por isso. Não temos indício algum no momento. É uma situação atípica, nem os cardiologistas entenderam. Ele é um bom atleta, que sempre passa por exames e tem bons resultados nos testes físicos. Fez pela última vez no dia 9 de janeiro e deu tudo normal. Caso contrário não estaria jogando no Vasco", assegurou. Contratado pelo Vasco em janeiro passado, depois de ter sido emprestado pelo Coritiba, Everton Costa tem 28 anos de idade e disputou apenas dez partidas com a camisa da equipe cruzmaltina. Presente em campo na última quarta-feira, ele acabou não disputando o duelo de volta da final do Campeonato Carioca, contra o Flamengo, no último domingo, no Maracanã, por estar suspenso.