Mentiras, desinformação e acusações. Veja o desabafo dos enganados

Super FC conversou com Christian Casini e Robson Lima, que participaram da tratativas para trazer o francês ao Atlético

iG Minas Gerais | GABRIEL PAZINI* |

Casini e Lima afirmam que Claude Anelka disse ser algo que não é mais: representante do irmão
Reprodução/Facebook
Casini e Lima afirmam que Claude Anelka disse ser algo que não é mais: representante do irmão

O Atlético apresentou, no início da noite desta quarta-feira, documentos que comprovariam a contratação do atacante francês Nicolas Anelka. No entanto, muitas dúvidas ainda cercam a cabeça de cada torcedor atleticano. Por isso, o Super FC entrou em contato com os agentes que participaram da negociação envolvendo o reforço anunciado por Alexandre Kalil que não desembarcou no Brasil, e as conversas escancaram algumas dúvidas sobre as tratativas para fazer Anelka vestir a camisa do Atlético.

Dúvida 1: Claude Anelka é mesmo representante de Nicolas?

Quem acompanhou a novela de perto sabe muito bem que faltava uma peça no quebra-cabeça e algo estava errado. Christian Casini afirmou ao Super FC que foi enganado por Claude.

"Fui ao Brasil com o Claude para negociar com o Atlético, mas o problema foi que desde o início ele não me falou que não se ocupava mais dos negócios de seu irmão. Já fazia um ano e eu não sabia... Ele nunca me falou isso e isso complicou as coisas", contou o agente.

Robson Lima confirmou a fala de Casini. "O que a gente descobriu são loucuras entre eles. Coisa de louco. Depois descobrimos que o Claude e o Anelka não estão se relacionando. O Claude é um irresponsável, um sem caráter, moral e ética, que abusou e enganou pessoas extremamente sérias. Já o Christian é uma pessoa de muita responsabilidade e séria, que foi enganado por ele", disparou o empresário.

Resposta: Há um ano Claude Anelka não representa mais o irmão

Dúvida 2: como Nicolas assinou um documento sem se relacionar com Claude?

O próprio atacante divulgou um vídeo afirmando que jamais assinou com o Galo. "Eu nunca falei com o presidente do clube, nunca falei com ninguém do clube e eu nunca aceitei a oferta. Eu não sei como assinei esse acordo. Eu disse recentemente que vou ficar em casa, tirar umas férias, cuidar das minhas crianças, e eu vou. Eu sei para onde quero ir, e se eu continuar jogando (futebol), não será no Brasil", disse o jogador.

O agente Christian Casini confirmou a versão do atacante. "O Claude falava uma coisa, mas o jogador nunca confirmou nada", garantiu.

Resposta: Situação inconclusiva. Se Anelka afirma que não assinou, quem teria firmado o contrato?

Dúvida 3: e o sumiço de Claude?

A reportagem procurou o diretor de futebol do Atlético, Eduardo Maluf, mas ele não atendeu nem retornou as ligações. O Super FC também tentou contato com Claude Anelka. O celular caiu direto na caixa postal em todas as tentativas. Até mesmo o whatsapp foi acionado, mas Claude, que atualmente é diretor-assistente das operações de futebol do Floridians FC, clube dos Estados Unidos, também não respondeu.

A última vez em que Claude esteve disponível, foi o dia 14 de abril, mesma data em que Doug Pingsi procurou Robson Lima para pedir que todos esperassem a vinda de Anelka para o dia 19. O próprio Lima confirmou que Pingsi o procurou neste dia.

"O compromisso [viagem de Anelka para o Kuwait] não estava firmado antes, apareceu agora. Um sheik que chamou ele, e aí ele foi pra lá. O Doug [Pingsi], é um dos representantes do Anelka, ele é do Congo. Foi ele quem nos pediu para esperarmos a vinda do Anelka para o dia 19. Ele entrou em contato comigo antes de ontem [dia 14]", diz o empresário brasileiro.

Resposta: Depois que Atlético e outros envolvidos na negociação se sentiram lesados, o irmão de Anelka sumiu, sendo acusado pelos agentes de charlatanismo.

Pedido de desculpas

Christian Casini já tomou conhecimento das reclamações do Atlético e, além de reafirmar que também foi enganado por Claude Anelka, pediu desculpas para o Galo. "As negociações foram feitas com pessoas profissionais. Eu já liguei para o senhor Maluf para pedir desculpas sobre esse caso chato. Eu sei que o presidente não quer mais ele [Anelka], e ele [Kalil] está certo".

*com supervisão de Leandro Cabido