Arcebispo de Belo Horizonte celebra missa aos enfermos

Mais de 300 pessoas participaram da celebração de Dom Walmor, na Igreja de São Judas Tadeu

iG Minas Gerais | SUELLEN AMORIM |

A aposentada Geralda Ferreira, 105, saiu de casa na manhã de ontem acompanhada de dois dos seus cinco filhos, para assistir à tradicional missa pela bênção dos enfermos, celebrada às quartas-feiras santas pelo arcebispo de Belo Horizonte, Dom Walmor Oliveira de Azevedo. Na celebração, na Igreja de São Judas Tadeu, no Bairro da Graça, região Nordeste de Belo Horizonte, dona Geralda conta que tem muito a agradecer. “Estou sempre com a casa cheia de familiares e amigos, gosto muito de viver. Tenho muito a agradecer”, diz.

Ela é uma das 300 pessoas que, movidas pela fé, compareceram à celebração na qual o arcebispo metropolitano pediu aos fiéis que, em um mundo cada vez mais voltado à tecnologia, valorizem o ato de olhar nos olhos, utilizando-o como um “remédio da atenção” para curar as doenças da alma. Dom Walmor ainda afirmou que é preciso que os fiéis tenham confiança em Deus diante dos desafios físicos e espirituais.

A aposentada Andrezina Goulart, 72, recebeu emocionada a bênção aos enfermos. Ela conta que o momento é especial desde que saiu de um coma de seis meses, provocado por uma meningite em janeiro de 2006. Desde então usa o período da Semana Santa para agradecer. “Tive lesões no ouvido e nos dedos, mas não tive lesão cerebral, é muita bênção. Deus me trouxe à vida para cuidar do meu marido, que é cardíaco”, diz, emocionada.

Já a dona de casa Ineris Ferreira, 68, compareceu à celebração para pedir pela recuperação do neto Gustavo Ferreira, de cinco anos. “Ele teve o intestino operado cinco vezes, agora está normalizando, pedimos e já agradecemos pela recuperação dele”, conta.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave