Del Nero quer seguir 'mesma linha' de Marin na CBF

Mesmo com problemas nas quatro divisões do futebol nacional, novo presidente elogiou trabalho dos seus antecessores

iG Minas Gerais |

Del Nero ocupará cargo deixado por Marin, que entrou no lugar de Ricardo Teixeira
Reprodução Site CBF
Del Nero ocupará cargo deixado por Marin, que entrou no lugar de Ricardo Teixeira

O presidente eleito da CBF, Marco Polo Del Nero, afirmou que sua prioridade é dar continuidade ao trabalho de José Maria Marin, presidente em exercício. A troca de comando na entidade só deve se dar em abril de 2015. Na eleição desta tarde, Del Nero recebeu 44 votos de 47 possíveis. Houve dois votos nulos e o representante do Figueirense não votou. "É um dia muito importante na minha vida esportiva. Uma eleição expressiva. Ao tomar posse em 2015, vou começar com meu estilo, mas na mesma linha conduzida por Marin", declarou Del Nero, durante entrevista coletiva num auditório da sede da CBF. Perguntado sobre o imbróglio com o Icasa, que conseguiu na Justiça Comum uma vaga na Série A do Campeonato Brasileiro graças à escalação irregular de um jogador do Figueirense, Del Nero fez críticas à conduta do Departamento de Registro da CBF, cujo diretor é Luiz Gustavo, e disse que pode haver alguma mudança no setor. "Há erros ali no sistema. Retira-se um nome de jogador do registro da CBF e não se avisa ao clube. Aí me disseram que é assim há 20 anos. Então está errado há 20 anos. Isso tem que ser acertado", comentou. Ele, no entanto, descartou a possibilidade de mudanças estruturais na entidade. "Temos uma comissão estratégica para atender as reivindicações dos clubes e vamos dar mais poderes a esse grupo. Houve uma evolução da CBF nos últimos anos, no que diz respeito à relação com os clubes. As Séries C e D do Campeonato Brasileiro agora são praticamente financiadas pela CBF, com transporte, hotel, alimentação para os clubes. Isso é um avanço muito grande", declarou Del Nero, que vai transferir residência de São Paulo para o Rio. Já José Maria Marin, que foi eleito na chapa vencedora como vice-presidente da Região Centro-Sul e também só será empossado em abril de 2015, disse que seu maior legado desde que assumiu a presidência da CBF no lugar de Ricardo Teixeira, em março de 2012, está nas obras de reforma do centro de treinamento da seleção brasileira, em Teresópolis, região serrana do Rio. "Agora temos ali um dos maiores CTs do mundo, com privacidade, conforto e segurança para atletas e comissão técnica." Marin destacou ainda que em junho vai inaugurar a nova sede da entidade, também na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio. No local será erguido o museu do futebol.

Leia tudo sobre: José Maria MarinMarco Polo del NerofutebolCBFeleiçãoposse