Operários atropelam mulher, roubam arma de PM e atiram em médico

Dupla fugiu do local, mas foi presa em canteiro de obras do Hospital Júlia Kubitschek, onde trabalham

iG Minas Gerais | Gustavo Lameira |

Operários de obra realizada no Hospital Júlia Kubitschek foram presos depois de atropelarem uma mulher e atirarem contra um policial militar, na tarde desta quarta-feira (16), no bairro Jardim Industrial, em Contagem, região metropolitana de Belo Horizonte.

Conforme a Polícia Militar (PM), um policial à paisana, e de folga, trafegava de moto pela avenida Tito Fulgêncio, quando presenciou um atropelamento em frente ao Hospital Santa Rita.

Imediatamente o PM se identificou ao piloto e garupa da motocicleta, querendo saber se eles haviam se ferido, e pediu também que eles apresentassem seus documentos. O homem que guiava entregou sua identidade, mas contou que era inabilitado e que a documentação da moto estava em atraso.

O Policial então deu ordem de prisão à dupla e pediu reforços ao batalhão de trânsito. Os homens disseram que não iriam aguardar a PM. O policial retirou as chaves da ignição, momento em que um dos suspeitos pegou a arma do militar e efetuou um disparo, que atingiu o médico que passava pelo local. A vítima do atropelamento e do disparo foram socorridas até o Hospital Santa Rita.

Os suspeitos fugiram do local a pé. A partir do documento da moto, a PM localizou a casa dos suspeitos e foi informada por familiares que eles trabalhavam nas obras do Hospital Júlia Kubitschek.

Edson da Rocha Gonçalves, de 27 anos; e Lucas de Souza Resende, 18, foram presos no canteiro de obras e arma apreendida no alojamento, dentro do armário de um deles.

A ocorrência foi encerrada na 26ª Delegacia do Barreiro.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave