Vídeo mostra chefe da Al-Qaeda fazendo novas ameaças aos EUA

Ele aparece no vídeo se dirigindo a uma multidão com as bandeiras pretas típicas do grupo em um cenário montanhoso e árido. "Precisamos eliminar a cruz", diz

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Um vídeo promocional da Al-Qaeda com uma aparição em público, aparentemente no Iêmen, do homem considerado o segundo na linha de comando do grupo veio à tona na terça-feira (16), despertando temores de que o grupo segue tentando planejar ataques contra os Estados Unidos. Os vídeos mostram Nasser al-Wuhayshi, líder da filial mais perigosa da Al-Qaeda e um dos terroristas mais procurados dos EUA, disposto a aparecer em público em um país onde os EUA mantêm dois programas de ataques com drones.

Funcionários de contraterrorismo dos EUA estão estudando o vídeo que parece ser real e filmado no início deste ano. As imagens mostram Wuhayshi presidindo um evento no Iêmen, com cerca de 100 combatentes armados. Ele aparece no vídeo se dirigindo a uma multidão com as bandeiras pretas típicas da Al-Qaeda em um cenário montanhoso e árido. "Precisamos eliminar a cruz", diz Wuhayshi, em uma referência aos EUA. Vários combatentes no vídeo estão com os rostos desfocados, mas o dele está nítido.

Tanto a Agência Central de Inteligência (CIA) como o Comando Conjunto de Operações Especiais operam programas de drones no Iêmen. No verão passado, surgiram temores de um ataque, descoberto em parte por interceptações de comunicações entre Wuhayshi e o líder da Al-Qaeda, Ayman al-Zawahiri. A suspeita levou os EUA a fecharem temporariamente sua embaixada no Iêmen e em outros 18 países.

Autoridades norte-americana temem principalmente a ameaça representada pelo criativo fabricante de bombas da afiliada da Al-Qaeda no Iêmen, Ibrahim al-Asiri, que construiu o dispositivo utilizado no fracasso esforço de 2009 para derrubar um avião com destino a Detroit e em outras tentativas de ataque. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave