Kalil cobra despesas de Anelka e manda francês 'plantar batatas'

Dirigente alvinegro também chamou irmão do atacante de 'vigarista' e afirmou que tudo está documentado

iG Minas Gerais | Da Redação |

undefined

Depois de se pronunciar pelo Twitter oficial na manhã desta quarta-feira, o presidente Alexandre Kalil voltou a comentar os desacertos na negociação com o atacante francês Anelka. Após a entrevista coletiva do diretor de futebol Eduardo Maluf, quando ele descartou a vinda do jogador, o atleta postou um vídeo e classificou tudo como uma 'história fantástica' e negou acerto com o Galo. 

Na eleição do novo presidente da CBF, na manhã desta quarta, o mandatário alvinegro não economizou nas palavras e soltou o verbo contra o francês. 

"Que história é essa? O Anelka vai pagar a despesa toda. Todo mundo sabe como eu trato as minhas coisas. O que me deixou muito triste foi isso. Está bom, se não deu certo, não deu certo. Agora, dizer que é fantasia? Então o irmão dele (Claude Anelka) é vigarista, porque veio aqui e tratou inclusive de comissão", disparou Kalil. 

O presidente alvinegro também usou o twitter para anunciar o acerto com o francês, no dia seis de abril. No entanto, o jogador acabou não chegando no prazo máximo definido pelo Atlético, que foi até a última segunda-feira. 

Questionado sobre como se deu o acordo com o atacante, Kalil voltou a reiterar que havia fechado tudo naquele momento. 

"Se não estivesse tudo acertado, mandado passagem, e tudo diretamente comigo, eu não acreditaria realmente. Mas aí depois que chutamos a bunda dele, criou esse vídeo para contar uma história. Vamos à Fifa para fazer ele pagar o nosso prejuízo. Passagens, comissões... Temos tudo documentado. Chegou um e-mail ontem em francês pedindo para ser dia 19 (a chegada). Como recusamos e ele foi humilhado, inventou isso tudo. Mandamos ele plantar batatas", explicou o presidente. 

Por fim, no último ano de mandato no Atlético, o dirigente se mostrou frustrado com a situação. 

"Estou saindo do futebol, fico triste com isso. Mas isso tudo aí é porque é o Anelka. Acontece todo dia. Sinceramente, quando envolveu irmão, achei que pudesse confiar. Minha referência era o caso do Ronaldinho, que também teve o irmão na jogada e deu tudo certo", concluiu. 

 

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave