Sonhando em se titular, Moreno lembra tempos de carrasco do Cerro

Atacante celeste, com ausência de Dagoberto e Ricardo Goulart, luta por vaga no ataque; ele ajudou a Raposa a vencer paraguaios em 2008

iG Minas Gerais | da redação |

Marcelo Moreno do Cruzeiro lamenta chance perdida durante a partida contra o Boa Esporte em Varginha
PAKITO VARGINHA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Marcelo Moreno do Cruzeiro lamenta chance perdida durante a partida contra o Boa Esporte em Varginha
O passado é inspirador para Marcelo Moreno enfrentar o Cerro Porteño nesta quarta-feira, pela ida das oitavas de final da Copa Libetadores, no Mineirão. Mesmo não sabendo se começará a partida como titular, o boliviano lembrou os dois gols que marcou nos paraguaios em 2008, pelo mesmo torneio e ainda vestindo a camisa do Cruzeiro.   Há seis anos, Moreno era a principal esperança de gols da Raposa e marcou duas vezes diante do Cerro pela pré-Libertadores. Mesmo tendo vencido o confronto tanto em BH quanto em Assunção, o jogador disse que o adversário de logo mais é complicado.   "Os jogos contra o Cerro, assim como a maioria dos jogos de Libertadores, são tradicionalmente muito difíceis, é um adversário duro e que vai tentar dificultar nossa missão. Em 2008, tínhamos o nervosismo da estreia na competição, mas conseguimos impor nosso jogo e vencer tanto em casa quanto no Paraguai", afirmou o atacante celeste.   Sem Dagol e Goulart, Marcelo Oliveira pode usar Julio Baptista no meio de campo e Willian na ponta. Com isso, Borges e Marcelo Moreno disputam a vaga de centroavante na Raposa. O atleta, que foi artilheiro da Libertadores em 2008, considera que o confronto desta edição do torneio terá um time estrelado mais forte e experiente do que aquele que venceu por 3 a 1 no Gigante da Pampulha e por 3 a 2 no Defensores del Chaco.   "Atualmente, considero que temos um time mais qualificado e um elenco mais forte, com jogadores mais experientes e habituados a grandes decisões. Espero que a gente consiga abrir uma boa vantagem no jogo de ida, junto a nossa torcida, para jogarmos de modo mais tranquilo como visitantes e nos aproximar desse sonho, que é o título da Libertadores", disse.  

Leia tudo sobre: cruzeiromarcelo morenolibertadors 2008