Diretor diz que meta da Ferrari é ser segunda melhor equipe

Pat Fry admitiu vantagem da Mercedes e determinou meta inicial da escuderia italiana

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Fernando Alonso ficou com o melhor tempo anotando 1min14s818
DIVULGAÇÃO/FERRARI
Fernando Alonso ficou com o melhor tempo anotando 1min14s818

O decepcionante desempenho no GP do Bahrein, com Fernando Alonso em nono lugar e Kimi Raikkonen em décimo, deixou a Ferrari em alerta para a sequência da temporada 2014 da Fórmula 1. A equipe admite que a Mercedes, vencedora das primeiras etapas do campeonato, é inalcançável neste momento e, assim, tem como meta ser a segunda equipe mais rápida, como revelou Pat Fry, diretor de engenharia da Ferrari.

"Estamos naturalmente trabalhando o máximo que pudermos para acabar com a diferença para as principais equipes, com a Mercedes tendo uma vantagem razoável sobre o resto do grid. Atualmente, nossa primeira prioridade é nos estabelecermos como a segunda melhor equipe", disse Fry, em entrevista ao site oficial da Ferrari.

O dirigente destacou que sua equipe vem trabalhando duro desde a disputa do GP do Bahrein, em 6 de abril, para se tornar mais competitiva após não subir ao pódio nas três primeiras provas de 2014. "Desde a corrida no Bahrein, nós temos trabalhado muito, examinando todas as áreas do carro, desde o motor até as configurações de suspensão e melhorias aerodinâmicas", afirmou Fry.

Após a disputa de três corridas, a Ferrari é apenas a quinta colocada no Mundial de Construtores, com 33 pontos, 78 atrás da líder Mercedes. No Mundial de Pilotos, Alonso é o quarto colocado, com 26 pontos, e Raikkonen apenas o 12º, com sete, enquanto o alemão Nico Rosberg lidera com 61.

Assim, a equipe italiana tentará melhorar o seu desempenho nesse fim de semana, quando será realizado o GP da China, no circuito de Xangai. A prova será a primeira após Stefano Domenicali deixar de ser chefe da Ferrari, função assumida por Marco Mattiacci.

Leia tudo sobre: ferrariformula 1pat frycorrida