Santos pode desistir de renovação com lateral Emerson

Jogador formado na base santista está apalavrado com o clube para contrato de cinco anos, mas alta pedida salarial pode mudar desfecho

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Emerson acredita que Santos tem condições de superar o Internacional
Ricardo Saibun / Santos
Emerson acredita que Santos tem condições de superar o Internacional

Dada como certa, a renovação do lateral-esquerdo Emerson Palmieri com o Santos pode não ser finalizada. Após uma longa novela, ambas as partes haviam chegado a um acordo verbal no início do mês para que o jogador ficasse por mais cinco anos. No entanto, nenhum contrato foi assinado e agora o clube paulista pode fazer o acerto ir por água abaixo.

Formado nas divisões de base do Santos, Emerson tem contrato com o clube até setembro e pediu um aumento substancial para renovar com o clube. A negociação se deu às vésperas da primeira partida da decisão do Campeonato Paulista, na qual Mena, titular da lateral esquerda, estava suspenso. Isso fez com que o acerto com o garoto de 20 anos ganhasse ainda mais importância.

O Santos, então, correu e após uma reunião do presidente em exercício, Odílio Rodrigues Filho, com representantes da Elenko Sports, que administra a carreira do lateral, um acordo verbal foi selado. O contrato só não foi assinado pela falta de pagamento dos R$ 800 mil de luvas previstos nas conversas.

A ideia do clube era usar parte dos R$ 2,5 milhões da premiação prevista para o campeão paulista para quitar esta dívida. A surpreendente queda diante do Ituano na decisão do Estadual, no entanto, impossibilitou a transação.

Além da dificuldade financeira para o pagamento das luvas, a diretoria do Santos se vê em meio a outro dilema nesta negociação. De acordo com o acerto verbal entre o clube e a Elenko Sports, o novo salário de Emerson seria de R$ 100 mil reais, muito mais do que a média de R$ 30, R$ 40 mil dos garotos que subiram com ele da base, como Gustavo Henrique, Jubal, Geuvânio e Leandrinho.

A diretoria teme que a disparidade entre os salários possa causar algum tipo de insatisfação, o que atrapalharia o ambiente no elenco. Por isso, o Comitê de Gestão vai avaliar em sua próxima reunião se finalizará ou não o acordo com Emerson.

Leia tudo sobre: emersonlateralsantos