Em missão religiosa no Kuwait, Anelka não fala sobre o Atlético

Atacante de 35 visitou o país árabe e não quis comentar sobre o futuro de sua carreira. Nicolas Anelka é muçulmano e foi palestrar para jovens

iG Minas Gerais | da redação |

DIVULGAÇÃO/FFF
undefined
O atacante francês Nicolas Anelka ainda não se pronunciou sobre o futuro de sua carreira e se realmente assinou com o Atlético, conforme adiantou o presidente do clube, Alexandre Kalil, na madrugada do dia 6 de abril. O veterano jogador esteve no Kuwait na última segunda, mas apenas para tratar de assuntos religiosos.   "Eu estou em visita religiosa ao Kuwait e não quero falar de futebol", afirmou o jogador europeu, que foi convidado a estar no país pelo Ministério de Assuntos Religiosos para participar de uma ronda de debates islâmicos pela 'Quarta Conferência da Juventude'.   Apesar do contexto parecer de pessimismo em relação à chegada de Anelka em Belo Horizonte, a diretoria do Atlético segue confiante que fará um acerto importante para a sequência da temporada. Anelka foi anunciado pelo presidente Kalil e o diretor de futebol do clube, Eduardo Maluf, garantiu que ele chegará, só não se sabe o dia do desembarque.   Na França, o jornalista Arnaud Ramsay, que conhece o jogador há 20 anos, ainda se mantém firme na descrença de ver seu biografado jogando no futebol brasileiro. Para ele, Anelka, após sair do West Bromwich por causa do gesto polêmico 'quenelle', prefere dar um tempo na carreira profissional (até o final da atual temporada europeia) e curtir os três filhos.

Leia tudo sobre: atleticoanelkakuwaitalexandre kalil