Tribunal condena Berlusconi a um ano de serviço comunitário

Berlusconi, 77 anos, afastado do Senado e proibido de se candidatar por seis anos no âmbito de outro processo judicial, terá também, a partir de agora, seus movimentos limitados

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Italian Former Premier Silvio Berlusconi pauses during a rally in Rome, Wednesday, Nov. 27, 2013. Ex-Premier Silvio Berlusconi is declaring a
Associated Press
Italian Former Premier Silvio Berlusconi pauses during a rally in Rome, Wednesday, Nov. 27, 2013. Ex-Premier Silvio Berlusconi is declaring a "day of mourning for democracy" as the Senate prepares to vote on whether to kick him out of Parliament following his tax fraud conviction. Berlusconi appeared Wednesday before cheering supporters outside his Roman palazzo, where he accused prosecutors of conducting "political persecution" against him over the past 20 years. (AP Photo/Alessandra Tarantino)

Um tribunal de Milão condenou nesta terça-feira (15) o ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi a um ano de serviço comunitário por fraude fiscal, informou a imprensa italiana.

Berlusconi, 77 anos, afastado do Senado e proibido de se candidatar por seis anos no âmbito de outro processo judicial, terá também, a partir de agora, seus movimentos limitados: está obrigado a permanecer na Lombardia, região de que Milão é a capital, e necessita de autorização especial para viajar a Roma para trabalho político.

O ex-primeiro-ministro, que se mantém como principal figura do partido oposicionista Forza Italia, lidera a campanha do partido para as eleições europeias de maio.

A imprensa italiana já tinha noticiado que os advogados de Berlusconi pediram ao tribunal que optasse pelo serviço comunitário, a ser feito uma vez por semana em um centro para idosos em Milão, em vez da prisão domiciliar.

A lei italiana permite que os condenados com idade igual ou superior a 70 anos que não estejam envolvidos em crimes de sangue sejam poupados da pena de prisão.

O processo envolve fraude fiscal na compra de direitos televisivos pelo império de comunicação Mediaset, de propriedade de Berlusconi, nos anos 90.

Berlusconi declarou-se inocente de qualquer crime e disse que os processos judiciais que lhe foram movidos fazem parte de uma conspiração do sistema judicial para o afastar da política.

Leia tudo sobre: Silvio Belusconijustiçacondenado