Zidane queria assumir a seleção da França em 2012, conta dirigente

Noel Le Graet, presidente da Federação Francesa de Futebol, registrou a oferta do ex-craque em livro que será lançado nesta semana

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Zidane e Mathaüs conversam na costa do Sauípe um dia antes do Sorteio da Copa do Mundo
WEBREPÓRTER/O TEMPO
Zidane e Mathaüs conversam na costa do Sauípe um dia antes do Sorteio da Copa do Mundo

O presidente da Federação Francesa de Futebol revelou que o ex-jogador Zinedine Zidane se ofereceu para assumir o comando da seleção nacional do país há dois anos, mas teve seu pedido recusado. Depois disso, o também ex-jogador Didier Deschamps foi contratado para ser o técnico da França.

Noel Le Graet disse em um livro a ser lançado nesta semana que Zidane manifestou o interesse em substituir Laurent Blanc no comando da seleção francesa após a disputa da Eurocopa de 2012. Quando eram jogadores, Blanc e Zidane ajudaram a França a conquistar os títulos da Copa do Mundo de 1998 e da Eurocopa de 2000.

A revista France Football publicou nesta terça-feira um trecho do livro de Le Graet, chamado "Campeões do Mundo de 98, Segredos e Poder", em que o dirigente faz a revelação. "Zinedine Zidane teria gostado de ter treinado Les Bleus (o apelido da seleção francesa)", escreveu o dirigente. "Estava claro que era isso o que ele queria. Eu o encontrei com esse pedido", acrescentou.

Le Graet, porém, explicou ter recusado por considerar que Zidane hoje assistente técnico do Real Madrid, não tinha experiência. "Não era o momento, ele precisava treinar uma equipe primeiro", justificou.

Hoje com 41 anos, Zidane foi decisivo para a conquista do título da Copa do Mundo de 1998 pela França ao marcar dois gols na decisão contra a seleção brasileira, vencida por 3 a 0. Ele também conduziu a seleção francesa até a decisão do Mundial de 2006, quando foi expulso e viu a equipe perder na disputa de pênaltis para a Itália. A imprensa europeia especula que Zidane poderá assumir o comando do Monaco na próxima temporada, em substituição ao técnico Claudio Ranieri.

Enquanto isso, a França, sob comando de Deschamps se classificou para a Copa do Mundo apenas na repescagem das Eliminatórias Europeias ao eliminar a Ucrânia. No Mundial do Brasil, a seleção francesa terá Honduras, Suíça e Equador como adversários no Grupo E.

Leia tudo sobre: zidanefrançalivroseleçãofutebol