Falta de teto adia cirurgia cardíaca

iG Minas Gerais | Queila Ariadne |

Francisca Íris de Paulo dos Santos, 46, aguarda a solução do impasse com grande expectativa. Ela depende de ter um lugar para morar para realizar uma cirurgia cardíaca. “Consegui na Justiça o direito do tratamento e já está tudo autorizado, mas não tenho como operar se não tiver um lugar para me recuperar”, lamenta Íris.  

Ela está acampada com junto com as 45 famílias, desde junho do ano passado. Para tomar banho, eles usam o banheiro de apartamentos já entregues aos cooperados da Cohab, que cederam aos companheiros. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave