Mais do que ‘carregar piano’

Nova dupla de volantes ganha confiança do técnico Marcelo Oliveira, ajeita marcação e ainda dá mais qualidade nos passes e nas saídas de bola

iG Minas Gerais | Guilherme Guimarães / Bruno Trindade |

Henrique ficou muito tempo parado, por causa de lesão, mas voltou com tudo
JOÃO GODINHO - 13.4.2014
Henrique ficou muito tempo parado, por causa de lesão, mas voltou com tudo

O meio-campo de uma equipe se destaca por ser “o lugar dos craques”, área de atuação de jogadores como o místico camisa 10, que tem o papel de “levar o time todo ao ataque”. No entanto, para os meias ficarem em evidência e ganharem relevância, eles dependem dos volantes, que precisam trabalhar muito para garantir aos maestros espaços para jogar “por música” e criar jogadas.

Nas grandes vitórias, nem sempre os jogadores de marcação ficam sob os holofotes, mas, no Cruzeiro, essa escrita tem sido diferente. Tudo pela boa fase da dupla Henrique e Lucas Silva, titulares da “volância” azul.

Já são quatro jogos consecutivos da dupla e, até agora, nenhum gol sofrido. O debut dos camisas 8 e 16 aconteceu na salvadora vitória por 2 a 0 diante da Universidad de Chile, fora de casa, resultado que manteve o sonho do tri celeste na Libertadores.

De lá para cá, foram dois empates em clássicos com o arquirrival Atlético, resultados que garantiram o 37º título Mineiro na história da equipe estrelada. Além desses embates, houve também a vitória por 3 a 0 diante do Real Garcilaso-PER, confronto que confirmou os celestes nas oitavas da competição continental.

“O Henrique é um cara muito inteligente e tem características parecidas com as minhas, de segundo volante. É um jogador que sai bem com a bola, consegue fechar bem os espaços na marcação, o que facilita para a defesa”, ressalta o jovem meio-campista.

Antes de apostar na formação atual, Marcelo Oliveira testou outras oito escalações. Lucas Silva atuou ao lado de Souza, Rodrigo Souza – que está de partida para o Criciúma – e Nilton, antes de ter Henrique como parceiro. Já o camisa 8 só não foi utilizado com Nilton.

“O Henrique é uma pessoa muito boa e um profissional que esperou sua chance. Está marcando, encurtando e dando sustentação ao ataque. Muito bem ele e o Lucas. Isso é ótimo para o grupo”, elogiou o comandante cinco estrelas.

E o camisa 8 comemora o bom momento no clube. “É bom você ter a confiança do comandante, ter uma sequência no time também faz toda diferença. O entrosamento com os companheiros é que nos dá uma sincronia dentro de campo”, garantiu Henrique.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave