Após finais, espanhóis sobem no ranking da ATP

O brasileiro Thomaz Bellucci também se deu bem na semana, ganhando duas posições porque atletas na frente dele perderam pontos

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Verdasco avançou às quartas de final do Torneio de Kitzbuhel
Divulgação / ATP
Verdasco avançou às quartas de final do Torneio de Kitzbuhel

Após uma semana em que só dois dos 15 primeiros do mundo jogaram, o topo do ranking mundial da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais) não teve grandes mudanças. As principais alterações envolveram espanhóis, uma vez que Fernando Vedasco bateu Nicolas Almagro em Houston (EUA) e Guilherme Garcia-Lopez despachou Marcel Granollers em Casablanca (Marrocos), em duas finais 100% espanholas.

Verdasco subiu três posições e aparece agora no 26º lugar após encerrar um jejum de títulos que vinha desde 2010, enquanto Almagro, vice-campeão em Houston pelo segundo ano seguido, não somou pontos e segue em 20º. Garcia-Lopez foi quem se deu melhor, ganhando 15 posições, até a 38ª. Granollers está um pouco à frente, na 32ª colocação, após ganhar quatro postos.

As demais mudanças significativas no grupo dos 40 melhores do mundo, nesta semana, estão ligadas à perda de pontos. O norte-americano John Isner falhou na defesa do título em Houston e caiu dois lugares, saindo do top10, em 11º. Foram beneficiados Richard Gasquet (França, em nono) e Milos Raonic (Canadá, em 10º). O mesmo para Tommy Robredo (Espanha), que perdeu os 250 pontos do título de Casablanca do ano passado e caiu quatro posições, aparecendo no 18º lugar.

Melhor brasileiro no ranking, Thomaz Bellucci se deu bem na semana, ganhando duas posições porque atletas na frente dele perderam pontos. Mas ele não deve se manter no 103º lugar por muito tempo. Afinal, foi eliminado na primeira rodada do quali para o Masters 1000 de Montecarlo, nesse domingo. Em seguida, tem de defender quartas de final em Barcelona.

João Souza, o Feijão, fez semifinal do Challenger de Itajaí (SC) na semana retrasada, mas os pontos só começaram a contar agora. Assim, subiu sete posições, para o 133º lugar. Já Rogerinho perdeu os pontos do vice-campeonato do Challenger de Santos (SP) do ano passado e despencou 23 lugares. Agora é o 178º, atrás também de Guilherme Clezar, o 170º.

Confira os 20 primeiros colocados do ranking:

1º - Rafael Nadal (Espanha), 13.730 pontos 2º - Novak Djokovic (Sérvia), 11.680 3º - Stanislas Wawrinka (Suíça), 5.760 4º - Roger Federer (Suíça), 5.355 5º - Tomas Berdych (República Tcheca), 4.720 6º - David Ferrer (Espanha), 4.640 7º - Juan Martin Del Potro (Argentina), 4.260 8º - Andy Murray (Grã-Bretanha), 4.040 9º - Richard Gasquet (França), 2.635 10º - Milos Raonic (Canadá), 2.580 11º - John Isner (EUA), 2.555 12º - Jo-Wilfried Tsonga (França), 2.550 13º - Fabio Fognini (Itália), 2.400 14º - Grigor Dimitrov (Bulgária), 2.130 15º - Mikhail Youzhny (Rússia), 2.090 16º - Tommy Haas (Alemanha), 2.075 17º - Kei Nishikori (Japão), 1.985 18º - Tommy Robredo (Espanha), 1.890 19º - Kevin Anderson (África do Sul), 1.835 20º - Nicolas Almagro (Espanha), 1.750 103º - Thomaz Bellucci (Brasil), 567 133º - João Souza, Joao (Brasil), 437 170º - Guilherme Clezar (Brasil), 313 178º - Rogério Dutra Silva (Brasil), 288

Leia tudo sobre: tenisespanhoisjogosobemrankingatp