SBT afasta jornalista acusado de racismo no Paranaense

Em nota oficial, a emissora afirmou que "repudia e condena todo e qualquer ato de racismo" e que "não responde pelo ato de seu colaborador"

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

A Rede Massa, retransmissora do SBT em diversas cidades do Paraná, decidiu afastar o apresentador Lourival Santos, que comandava uma programa esportivo no canal. No domingo, ele foi detido durante a final do Campeonato Paranaense, em Maringá, por proferir ofensas racistas contra o lateral Maicon, autor do gol do Londrina no empate em 1 a 1 que deu o título à equipe visitante.

Em nota oficial, a emissora afirmou que "repudia e condena todo e qualquer ato de racismo" e que "não responde pelo ato de seu colaborador". A Rede Massa, que é de propriedade do apresentador Carlos Massa, o Ratinho, diz que "espera rigor nas investigações por parte das autoridades competentes para elucidar o caso, inclusive quanto a eventual processo criminal".

Lourival Santos, que trabalhava na TV Tibagi/Maringá, foi afastado do cargo. Ele foi denunciado pela repórter Monique Vilela, da rádio Banda B, que ouviu o apresentador se referir a Maicon como "macaco" e aceitou representar judicialmente contra o colega de imprensa, que saiu do estádio levado pelos policiais.

"No exato momento que saiu o gol, ele (Lourival) correu junto com os jogadores e, segundo as informações que foram passada, ele chamou o jogador de macaco. A nossa companheira de Curitiba, a Monique Vilela, estava do lado, ouviu, se irritou com isso, levou ao meu conhecimento, levamos ao conhecimento do tenente", contou Isaías Bessa, presidente da Associação dos Cronistas Esportivos do Paraná, em entrevista ao Premier Futebol Clube, canal de pay per view.

"O que ficou mais chato foi que ele tentou esconder o colete de imprensa dentro do vestiário do Maringá. Nós trancamos as saídas de imprensa, ele não teve como sair e foi obrigado a devolver o colete", relatou Bessa.

Leia tudo sobre: jornalistapunidoracismomacacodenunciaafastadosbtparanaense