Herói do Ituano, goleiro Vágner desperta o interesse do Palmeiras

Responsável por defender pênalti que garantiu o segundo título paulista do Ituano, Vágner disse que aceitaria jogar pelo Verdão após a conquista

iG Minas Gerais | Agência Estado |

Vágner foi um dos destaques da campanha do Ituano no Paulistão 2014
Reprodução/Twitter
Vágner foi um dos destaques da campanha do Ituano no Paulistão 2014

Herói do título paulista do Ituano, o goleiro Vagner escolheu a bola do jogo como seu troféu particular. E correu atrás dela após a partida com a mesma determinação com que foi buscar o pênalti batido pelo zagueiro Neto, defesa que garantiu a conquista do time de Itu, no último domingo, no Pacaembu. No gramado, ele tentou ficar com ela, mas um funcionário da Federação Paulista teve de recolhê-la. Já nos vestiários, Vagner conseguiu recuperá-la.  "O menino (funcionário da FPF) foi gente boa demais. São normas da federação, que tem que recolher todas as bolas depois do jogo mas ele me trouxe. Vou guardar essa bola na estante de casa. Meu pai vai ficar muito feliz com ela. Todo mundo está querendo a bola, mas essa aqui é minha. Estou feliz demais. Levo a bola e o título. A bola é minha e ninguém leva", disse o goleiro do Ituano. As boas atuações já despertaram o interesse do Palmeiras e também do Botafogo do Rio, que procura um substituto para o titular Jefferson, que pode ser negociado. "Se Deus me mandar para o Palmeiras, eu vou. Mas tenho contrato com o Ituano até o final do ano. Estou feliz demais. Agora vou aproveitar para curtir o momento e pensar em outros clubes depois", afirmou.  Vagner foi o goleiro menos vazado do Campeonato Paulista, sofrendo dez gols em 18 jogos (média de 0,55 gol por jogo). Ele estreou pelo Ituano em março do ano passado, depois de ter defendido o Paulista de Jundiaí. "Eu só tomei poucos gols porque a equipe toda se empenhou na marcação. Era bonito de ver o Rafael, que é o nosso atacante, o Cristian, que joga do meio para frente, estava lá atrás, marcando, para a gente não tomar os gols. E quando a bola chegava lá na frente, os nossos jogadores tinham muita qualidade para botar a bola para dentro", disse o goleiro.

Leia tudo sobre: vagnerituanocampeonato paulistapalmeirasverdãosantos