COPA 2014 Exterminar jejum é questão de honra

Presente nas três últimas edições, Nigéria não vence um jogo de Copa desde 98: seis derrotas e dois empates

iG Minas Gerais | victor martins |

“Enfrentaremos três seleções com estilos totalmente diferentes. Não conhecemos Irã e Bósnia em detalhes. Já a Argentina parece ter sido nossa adversária em todas as Copas.”
Stephen Keshi
TÉCNICO DA NIGÉRIA
Victor R. Caivano/AP
“Enfrentaremos três seleções com estilos totalmente diferentes. Não conhecemos Irã e Bósnia em detalhes. Já a Argentina parece ter sido nossa adversária em todas as Copas.” Stephen Keshi TÉCNICO DA NIGÉRIA

Oito jogos. Esse é o jejum da Nigéria na Copa do Mundo. Apesar de ter participado das edições de 2002 e 2010, os africanos não conseguem um triunfo desde a fase de grupos de 1998. Já são seis derrotas e dois empates. Uma boa chance aparece logo na primeira rodada, contra o Irã.

Porém, nas participações anteriores, os nigerianos venceram apenas equipes da Europa. Foram dois triunfos diante da Bulgária (1994 e 1998), da Grécia (1994) e da Espanha (1998).

Além disso, uma velha conhecida está no caminho. Das quatro vezes em que disputou a competição, em três, a Nigéria enfrentou a Argentina, que venceu sempre.

Desta vez, no entanto, o jogo diante da equipe sul-americana é o último do grupo. Para o técnico Stephen Keshi, é importante a Nigéria aproveitar bem a tabela e já chegar classificada para o duelo em Porto Alegre. “O mais importante, agora, é nos prepararmos para o primeiro jogo. Nele que saberemos até onde podemos chegar.”

Keshi fazia parte do grupo da Nigéria que disputou a Copa de 1994, embora reserva. Se a geração de Jay Okocha conseguiu chegar às oitavas, todos os nigerianos acreditam que o time de 2014 pode repetir o feito. A recente conquista da Copa Africana de Nações gerou otimismo, mesmo com a eliminação na primeira fase na Copa das Confederações de 2013.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave