Prefeitura nega os impactos da obra

iG Minas Gerais | Johnatan Castro |

Empresa, prefeitura e Estado negam que a região onde a fábrica de refrigerantes está sendo instalada sofrerá com os impactos ambientais. Segundo a Prefeitura de Itabirito, a área está licenciada e regularizada. Em nota, o Executivo afirmou que fez, antes da obras, um levantamento para garantir a preservação da fauna, da flora e dos recursos hídricos. A prefeitura alegou desconhecer o estudo da Amda.  

Também por escrito, a Coca-Cola Femsa disse que a nova unidade segue padrões de construção e de operação baseados na sustentabilidade. A empresa se limitou a dizer que o empreendimento segue todas as normas e procedimentos previstos em legislação e que realiza ações de responsabilidade para fortalecer as comunidades vizinhas.

Já a Secretaria de Estado de Meio Ambiente afirmou que todos os impactos ambientais estão previstos no licenciamento ambiental. O material inclui as condicionantes que a empresa deve seguir, como a gestão dos resíduos, mas não cita atividades de fiscalização. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave