Próxima trama das 19h traz “Jobs brasileiro”

“Geração Brasil” tem como protagonista inventor de computador popular

iG Minas Gerais |

Lázaro Ramos e Murilo Benício estão no elenco da nova novela
TV Globo/Divulgação
Lázaro Ramos e Murilo Benício estão no elenco da nova novela

SÃO PAULO. Depois da tentativa fracassada de emplacar a aventura como gênero forte da faixa das 19h, a Globo se volta mais uma vez à comédia. Em 5 de maio, estreia “Geração Brasil”, novela que traz o tema da tecnologia para um dos horários mais complicados da emissora nesta segunda. 

A atual “Além do Horizonte”, que tentou inovar com autores estreantes (Carlos Gregório e Marcos Bernstein) e ao levar a aventura para o horário, registrou uma das piores audiências da faixa. Chegou a ter média de 14 pontos nos primeiros capítulos, segundo o Ibope (cada ponto representa 65 mil domicílios na Grande SP), e hoje oscila entre 18 e 20 pontos. A última novela da faixa a ter boa audiência foi “Cheias de Charme” (2012), que atingiu 30 pontos.

Em “Geração Brasil”, a volta à comédia é clara. Quem conduz a história é uma espécie de Steve Jobs brasileiro, que atende por Jonas Marra, vivido por Murilo Benício. Escrito por Filipe Miguez e Izabel de Oliveira, a mesma dupla de “Cheias de Charme”, o folhetim tem cenas gravadas na Califórnia, onde o protagonista fez fama e fortuna ao criar um computador popular nos anos 1990. Filipe Miguez, coautor da novela, reconhece que o horário é difícil. “As pessoas ainda estão chegando do trabalho, esquentando o jantar. Não é como a faixa das 21h, que já pega a pessoa no sofá. Às 19h temos que pegar a audiência no laço”, diz.

Segundo ele, no entanto, a Globo não fez nenhum tipo de recomendação especial sobre o horário. O que está decidido é que esta não será uma novela longa, uma nova diretriz da dramaturgia dada pelo diretor-geral Carlos Henrique Schroder. “Não fechamos o número de capítulos, mas sabemos que terá média duração”, afirma Miguez. Izabel de Oliveira nega que a novela tenha sido antecipada para “apagar incêndio” e levantar audiência. Diz que o projeto é debatido desde o fim de “Cheias de Charme”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave