Jornalista é acusado de racismo na final do Paranaense

Apresentador da afiliada de Maringá do SBT foi preso neste domingo

iG Minas Gerais | Agência Estado |

Lourival Santos, apresentador da afiliada de Maringá do SBT, foi preso durante a decisão do Campeonato Paranaense, neste domingo, em Maringá. Ele foi acusado por outra profissional de imprensa de ter chamado de "macaco" o lateral-direito Maicon, do Londrina quando este marcou o gol que abriu o placar para o título da equipe em Maringá.

A ofensa teria sido ouvida pela jornalista Monique Vilela, da Rádio Banda B, que fez a denúncia à polícia. Na transmissão da partida pelo Premier Futebol Clube, canal de pay per view, o presidente da Associação dos Cronistas Esportivos do Paraná, Isaías Aparecido de Bessa, confirmou e lamentou o caso.

De acordo com o canal, Lourival, que trabalha para a Rede Massa, de propriedade do apresentador Ratinho, tentou esconder o colete de imprensa no vestiário, mas foi detido em flagrante. Monique teria aceitado representar criminalmente contra o colega por conta das ofensas racistas.

Quinta-feira, em rodada da Copa do Brasil, dois torcedores do Paraná teriam proferido injúrias racistas contra Marino, o São Bernardo. O clube já entregou as imagens das câmeras de segurança para a polícia, que instaurou um inquérito e está investigando o caso. Mesmo assim, pode ser eliminado da competição.

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave